Início / Lazer / Desporto / Açores tem Portal do Pescador para recolha de dados da pesca lúdica e turística

Açores tem Portal do Pescador para recolha de dados da pesca lúdica e turística

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia dos Açores adiantou que o diário de pesca online, denominado ‘Portal do Pescador’, para recolha de dados sobre a pesca lúdica e turística já está em funcionamento.

Gui Menezes salientou que, “apesar de os pescadores lúdicos não estarem obrigados a preencher este diário sempre que vão à pesca, a recolha de dados assume uma importância relevante na gestão dos recursos marinhos”.

O ‘Portal do Pescador’ destina-se às diferentes modalidades de pesca recreativa como a pesca embarcada, pesca à linha apeada, pesca submarina e apanha.

Nova ferramenta

Esta nova ferramenta, que contou com os contributos da equipa do Programa Nacional de Recolha de Dados da Pesca da Direcção Regional das Pescas e da Associação de Pesca Lúdica dos Açores, visa recolher dados, de forma confidencial, que apenas poderão ser usados de forma agregada, sendo que cada pescador terá a sua área pessoal, com nome de utilizador e palavra-passe.

“Ao contrário da pesca comercial, em que os pescadores são obrigados a descarregar o pescado em lota, facilitando o registo detalhado das capturas por embarcação, a pesca lúdica ou recreativa não tem essa obrigação”, referiu o governante.

Pesca lúdica

“A pesca lúdica dispersa-se por todas as ilhas, utilizando uma grande diversidade de técnicas e operando em diferentes ecossistemas”, acrescentou o secretário Regional, frisando que “o desafio de conhecer a pesca recreativa é muito grande, por requerer inúmeros recursos e um investimento financeiro considerável”.

Saliente-se que no âmbito do Programa Nacional de Recolha de Dados da Pesca, existe obrigação de recolher informação que suporte o aconselhamento científico da Política Comum das Pescas, contemplando, também, um estudo piloto sobre a pesca recreativa.

O secretário Regional lembrou ainda que várias entidades, incluindo a Associação de Pesca Lúdica e a Federação das Pescas dos Açores, se têm manifestado sobre a necessidade de aprofundar o conhecimento sobre a pesca lúdica na Região, “baseado em informação robusta, como a forma mais credível para gerir esta actividade”.

“O novo diário de pesca online vem complementar o inquérito que é preenchido no ato do licenciamento que é realizado nas lojas RIAC e nos clubes navais”, disse.

Mais de 1.300 inquéritos

Até ao momento, foram registados mais de 1.300 inquéritos, mas a informação recolhida não permite avaliar, por si só, com a robustez necessária, o esforço de pesca e as capturas efectuadas por esta actividade.

“A participação do pescador lúdico é essencial”, apelou Gui Menezes, frisando que “um maior conhecimento não é sinónimo de mais restrições, mas, sim, de uma legislação mais equilibrada, que vá ao encontro da realidade desta actividade”.

O compromisso do preenchimento do diário de pesca online por parte do pescador lúdico requer que, durante um ano, forneça informações pormenorizadas do esforço de pesca, espécies capturadas, quantidades e localização geográfica, mas também das despesas económicas que tem com esta actividade, de forma a poder avaliar-se a importância económica deste sector para a Região.

O Portal do Pescador pode ser consultado aqui.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Feira de Vinhos do Continente destaca 400 rótulos em promoção

Partilhar            A Feira de Vinhos está de regresso às lojas Continente e Online, de 24 de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.