Início / Apoios e Oportunidades / Açores prolongam isenção de taxas cobradas pela Lotaçor até Setembro

Açores prolongam isenção de taxas cobradas pela Lotaçor até Setembro

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia anunciou hoje, 18 de Junho, na Horta, que o Governo dos Açores decidiu prorrogar por mais três meses, até Setembro, a isenção das taxas cobradas pela Lotaçor aos produtores, compradores de pescado e conserveiras, o que se traduz num apoio ao sector que poderá corresponder, no total, a cerca de 1,2 milhões de euros.

Nos Açores, existem 266 compradores e 495 armadores a beneficiar da isenção das taxas de lota, 23 beneficiários da isenção das taxas dos entrepostos frigoríficos e 331 beneficiários da isenção das taxas de gelo.

Através de uma portaria publicada hoje em Jornal Oficial, a Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia determina a prorrogação do prazo de suspensão das taxas de lota, de fornecimento de gelo, bem como de congelação e conservação de pescado.

A portaria publicada hoje entra em vigor sexta-feira, 19 de Junho.

Medidas para minimizar impactos da Covid-19

Entre as várias medidas adoptadas para minimizar os impactos da pandemia de Covid-19 na actividade da pesca, o Governo dos Açores, através de uma portaria publicada a 20 de Março, suspendeu, por um período de 90 dias, as taxas cobradas pela Lotaçor aos produtores, compradores de pescado e conserveiras em todo o arquipélago.

“Desde a primeira hora, o Governo dos Açores acompanha em detalhe a evolução do sector devido à pandemia de Covid-19”, afirmou Gui Menezes, em declarações aos jornalistas, acrescentando que se verificou “uma baixa do preço médio do pescado e no valor global descarregado”.

Neste sentido, considerou que a isenção das taxas cobradas pela Lotaçor é “uma medida transversal ao sector e tem sido um apoio significativo”.

Apoio de 600 mil euros

Desde a sua implementação e até 16 de Junho, este apoio traduziu-se em cerca de 600 mil euros, sendo que o seu prolongamento por mais três meses “deverá representar mais 600 mil euros”, adiantou Gui Menezes.

Segundo o secretário Regional, o prolongamento da isenção das taxas cobradas pela Lotaçor “traz benefícios bastante significativos à safra do atum e na indústria conserveira da Região”.

“Com este esforço adicional do Executivo açoriano, e graças também ao esforço negocial entre as associações, com a colaboração do Governo dos Açores, conseguiu-se garantir que o preço do atum bonito na primeira venda não é inferior a 1,20 euros/Kg, apesar de se verificar uma diminuição preocupante do seu valor no mercado internacional”, frisou.

Questionado sobre a prorrogação da isenção das taxas não se manter até ao final do ano, Gui Menezes afirmou que “o sector tem vindo a evoluir favoravelmente e a intenção do Governo dos Açores é adaptar as medidas de forma proporcional a cada momento”.

“Até Setembro [esta medida] vai apanhar a safra do atum durante o Verão e, desta forma, é também um importante apoio à indústria conserveira, que utiliza os entrepostos para conservar e congelar o peixe”, frisou.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Caudal do Rio Estorãos está a desaparecer. Câmara de Ponte de Lima vai solicitar intervenção da Agência Portuguesa do Ambiente

Partilhar            O caudal do Rio Estorãos , em Ponte de Lima, quase desapareceu nas últimas semanas. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.