Início / Featured / Açores e Madeira com reforço de 8% da quota do atum patudo. Podem pescar mais 250 toneladas

Açores e Madeira com reforço de 8% da quota do atum patudo. Podem pescar mais 250 toneladas

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As Regiões Autónomas dos Açores e Madeira conseguiram, junto do Governo da República, um aumento da quota do atum patudo em mais 8%, o que equivale a 250 toneladas.

Segundo uma nota de imprensa do Executivo açoriano, “este aumento resultou das diligências feitas junto da Direcção Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos [DGRM], no sentido de ser cedida mais quota às Regiões Ultraperiféricas dada a disponibilidade da quota desta espécie que o continente ainda dispõe”.

Actualmente, a chave de repartição da quota do atum patudo estabelece 85% da quota nacional anual para Açores e Madeira. Na presente data, as regiões autónomas já atingiram 95% da quota atribuída para 2021.

Cabe à DGRM o controlo dos níveis de execução da quota, sendo igualmente da responsabilidade daquele organismo a comunicação dos mesmos aos departamentos governamentais das duas regiões, com competência em matéria de pescas.

Relembre-se que, a 27 de Junho de 2021, o Governo Regional dos Açores tinha solicitado à Direcção Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos o reforço da quota do atum patudo (Thunnus obesus).

Na altura, dizia o Executivo açoriano: “refira-se que a quota do atum patudo está a acabar. Faltam pouco menos de 500 toneladas para a Madeira e os Açores atingirem os 85% da quota de captura a que têm direito. As regiões autónomas estão a negociar os restantes 15% da quota reservada para o continente e que não tem sido pescada”.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Cuidado com a queima de sobrantes florestais. GNR identifica homem de 78 anos por incêndio em Vila Real

Partilhar              O Comando Territorial de Vila Real da Guarda Nacional Republicana (GNR), através do Núcleo de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.