Início / Agricultura / Açores comparticipa Lacticorvo na aquisição de novilhas leiteiras em 50%

Açores comparticipa Lacticorvo na aquisição de novilhas leiteiras em 50%

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Governo dos Açores, reunido ontem, 7 de Abril, na Vila do Corvo, no âmbito da Visita Estatutária à ilha do Corvo, decidiu, no âmbito do programa de incremento da produção de leite na ilha do Corvo, e com vista a “contribuir para o crescimento e melhoria da competitividade da Lacticorvo, comparticipar a aquisição de novilhas de aptidão leiteira”. Esse incentivo é de 50% do valor dos animais a adquirir, no montante máximo de 500 euros por cabeça.

“Com este programa, pretende-se fomentar o aumento da produção do leite na ilha do Corvo em cerca de 50 mil litros anuais”, diz o Governo açoriano em comunicado.

Por outro lado, o executivo dos Açores decidiu ainda disponibilizar aos produtores de carne da ilha do Corvo três reprodutores bovinos das raças Simental, Charolês e Angus com o propósito de promover a melhoria genética do efectivo e a obtenção de animais com melhor qualidade de carcaça.

“O Governo dos Açores contribui, assim, para a melhoria do rendimento dos agricultores e da competitividade das suas explorações”, pode ler-se no mesmo comunicado.

22 de Março: apoios para quem abandona a actividade

Estas medidas surgem depois do Governo açoriano, a 22 de Março,  ter autorizado a concessão de uma compensação financeira aos produtores de leite de vaca da Região que se comprometam a abandonar definitiva e integralmente a produção até 31 de Julho. Poderão beneficiar desta medida os produtores de leite dos Açores que exerçam esta actividade há 10 ou mais anos, tenham mais de 55 anos e cuja produção em 2015 – ano de referência – não exceda os 200 mil litros.

Na altura a secretária Regional Adjunta da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Isabel Rodrigues, na apresentação do comunicado do Conselho do Governo, adiantou que se “estima permitir a saída da actividade de forma digna a cerca de 200 empresários agrícolas em toda a Região, concorrendo, em simultâneo, para o redimensionamento das explorações, para o seu emparcelamento e para a continuidade do rejuvenescimento do tecido empresarial agrícola”.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

PSD recomenda ao Governo criação de sistema de videovigilância na floresta em todos os distritos de Portugal continental

Partilhar              O Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata (PSD) diz que a existência de sistemas de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.