Início / Agricultura / Açores: arranca nova fase de candidaturas à conversão de explorações leiteiras em produção de carne de bovino

Açores: arranca nova fase de candidaturas à conversão de explorações leiteiras em produção de carne de bovino

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas dos Açores, através da Direcção Regional do Desenvolvimento Rural, inicia quarta-feira, 16 de Setembro, uma nova fase de candidaturas aos apoios à conversão de explorações leiteiras em produção de carne de bovino, abrangendo os agricultores das ilhas de São Miguel e da Terceira.

Este novo período de candidaturas, que se prolonga até 16 de Outubro, contempla a atribuição de um total de 3.240 direitos individuais para efeitos de concessão do prémio à vaca aleitantes, no âmbito do programa POSEI.

O anúncio foi feito pelo secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, no final de uma reunião com o presidente da Federação Agrícola dos Açores, Jorge Rita.

Durante a primeira fase de candidaturas, que abrangeram agricultores das ilhas de São Miguel, Terceira e Graciosa, foram atribuídos um total de 2.756 dos 6.000 direitos disponibilizados para efeitos de concessão do prémio à vaca aleitante, tendo sido aprovadas 53 candidaturas, que permitiram distribuir 182 direitos na ilha Graciosa, 1.055 na Terceira e 1.519 em São Miguel.

Há ainda direitos que não foram utilizados

Por haver ainda direitos que não foram utilizados, o Governo dos Açores decidiu possibilitar uma nova fase de candidaturas, para estimular a adesão de mais agricultores a esta medida, que foi devidamente articulada com a Federação Agrícola dos Açores e visa criar condições de sustentabilidade futura para o sector agrícola e contribuir para reduzir a produção de leite em ilhas onde as indústrias alegam haver excesso de produção.

Apoio à primeira instalação

Na quarta-feira inicia-se igualmente um período de apresentação de pedidos de apoio à primeira instalação, no âmbito do PRORURAL+, dirigido especificamente a jovens agricultores em nome individual ou sócios gerentes de uma exploração, que sejam cessionários de um processo de Cessação da Actividade Agrícola no âmbito do Decreto Legislativo Regional n.º 14/2020/A, de 25 de Junho, e cujo o cessante tenha apresentado uma candidatura ao abrigo da Portaria n.º 105/2020, de 4 de Agosto.

Desta forma, o Governo dos Açores “está a conciliar objectivos muito importantes para o futuro da agricultura nos Açores, como sejam permitir o rejuvenescimento do sector, com a entrada de novos agricultores, proporcionar saídas condignas para os agricultores mais idosos, reforçar o tecido económico e social nas zonas rurais e promover a capacidade competitiva do sector agrícola”, garante o Executivo açoriano.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Estudo. Olivais modernos aumentam a fixação da população rural

Partilhar            São muitos os defensores de que o olival moderno elimina mão-de-obra, ao substituir pessoas por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.