Início / Agricultura / Açores. António Ventura reivindica activação da Reserva Agrícola Europeia

Açores. António Ventura reivindica activação da Reserva Agrícola Europeia

O secretário Regional da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, António Ventura, lembrou hoje, 20 de Abril, que Bruxelas deve permanecer vigilante quanto às especificidades das Regiões Ultraperiféricas (RUP) e aos problemas causados pela guerra na Ucrânia no sector agrícola, activando, como no ano passado a Reserva Agrícola Europeia para enfrentar os constrangimentos desta crise.

“Não somos uma região rica, temos limitações. A verdade é que estas dificuldades não são locais, é exigido mais e cada um tem de assumir as suas responsabilidades”, frisou o governante.

António Ventura falava na cidade da Horta, na apresentação da Feira Agrícola do Faial, que decorre este ano entre 5 e 7 de Maio.

O secretário Regional adiantou estar em contactos com a ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, sobre o posicionamento português numa reunião que decorrerá na próxima semana do Conselho de Ministros da Agricultura, sendo objectivo da Região o apoio comunitário às Regiões Ultraperiféricas (RUP) e não só aos Estados-membros dos países vizinhos da Ucrânia, refere uma nota de imprensa do Executivo açoriano.

“É preciso a Comissão Europeia reconhecer as nossas dificuldades e compensar parte, que nunca é a totalidade, dessas dificuldades”, frisou ainda António Ventura.

Na apresentação do evento na Ilha do Faial, António Ventura defendeu que a agricultura nos Açores, num momento em que se fala a nível nacional numa revisão constitucional, seja entendida “também como um direito e um objectivo autonómico”.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Confederação das micro e pequenas empresas: redução do IRC visa “essencialmente as grandes empresas”

Partilhar              A CPPME — Confederação Portuguesa de Micro, Pequenas e Médias Empresas considera que “a redução …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.