Início / Agenda / Abrunhosa garante levantamento dos prejuízos do incêndio de Odemira até 12 de Setembro
Foto: Luís Forra/Lusa/Portal do Governo

Abrunhosa garante levantamento dos prejuízos do incêndio de Odemira até 12 de Setembro

A ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, anunciou que levantamento dos prejuízos causados pelo incêndio de Odemira, no distrito de Beja, vai ser feito até 12 de Setembro, enquanto o Governo decide os apoios a conceder.

“É o tempo de fazer o levantamento rigoroso dos prejuízos e irmos recebendo informação e planeando os apoios”, afirmou a ministra Ana Abrunhosa, em declarações aos jornalistas em São Miguel, na freguesia de São Teotónio, Odemira. A governante falava após uma reunião, que se realizou no domingo, dia 13, com dirigentes de associações e autarcas deste território sobre os danos provocados pelo fogo.

Segundo avança o Ministério da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa adiantou que uma nova reunião ficou agendada para 12 de Setembro, também no concelho de Odemira, referindo que nessa altura já haverá “dados definitivos dos prejuízos e, provavelmente, até já uma ideia dos apoios concretos”.

“Quando criamos as medidas de apoio, temos que ter um levantamento fidedigno de prejuízos”, pois “os apoios são dinheiro dos nossos impostos e nós também temos que prestar contas”, salientou.

Agricultura e Economia reúnem-se com associações

Adianta ainda o Ministério da Coesão Territorial que, no dia 11 de Agosto, a ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, reuniu-se com agricultores afectados por este fogo e anunciou que o Governo vai disponibilizar um apoio financeiro aos agricultores que ficaram sem alimentação para os animais devido ao incêndio.

“Vamos disponibilizar um apoio imediato para fazer face à aquisição de alimentos para animais. É um apoio financeiro que será dado à cabeça”, revelou Maria do Céu Antunes. E realçou também que, no final da época de incêndios, o Governo vai abrir uma medida extraordinária, com verbas do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR 2020), para apoiar os agricultores que perderam infra-estruturas com os fogos.

O incêndio deflagrou a 5 de Agosto e foi dado como dominado no dia 9. Começou na zona de Baiona, na freguesia de São Teotónio, concelho de Odemira, e entrou nos concelhos algarvios de Monchique e Aljezur.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Agrogaia promove visita a quintas de agricultura biológica. Participação gratuita com transporte assegurado

Partilhar              O projecto Agrogaia realiza a primeira visita a duas quintas biológicas — Quinta do Ameal …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.