Início / Agricultura / Abate de gado cresce 2,2% de Janeiro a Maio de 2018

Abate de gado cresce 2,2% de Janeiro a Maio de 2018

O volume de abate de gado apresenta um aumento global de 2,2%, em 2018, resultante do acréscimo registado nos bovinos (+6,3%), suínos (+1,5%) e caprinos (+4,2%). Estes são os valores a que chegaram os técnicos do Instituto Nacional de Estatística (INE), com base na informação relativa à produção animal disponível para o ano corrente, no período de Janeiro a Maio.

Pelo contrário, o volume de ovinos abatidos apresenta de momento um decréscimo (-4,5%), bem como o dos equídeos (-23,8%).

Aves e coelhos abatidos registam aumento de 3,1%

O volume total de aves e coelhos abatidos regista também um aumento de 3,1%, devido a um maior abate de galináceos (+3,5%), que inclui o frango (+2,3%), e também de patos (10,5%) e coelhos (+9,1%).

Já os abates de perus e codornizes apresentam decréscimos de 2,2% e 5,7%, respectivamente.

Aves e ovos

O número de aves do dia mostra uma diminuição de 1,8% e a produção de frango para abate um volume inferior em 4,0%. A produção de ovos de galinha para consumo apresenta uma ligeira diminuição em relação ao período homólogo de 2017 (-0,8%), enquanto o volume de ovos para incubação regista um decréscimo de 1,2%.

Leite de vaca e produtos lácteos

Em 2018 a recolha de leite de vaca apresenta, para o acumulado em análise, um acréscimo de 2,4% em relação a 2017. Igual tendência se verifica relativamente ao total de produtos lácteos (+7,4%), com maiores volumes para os lacticínios frescos, caso do leite para consumo (+6,4%), da nata (+13,7%) e dos leites acidificados (+16,0%).

A situação é semelhante para os principais produtos transformados, nomeadamente o leite em pó (+12,9%), a manteiga (+0,1%) e o queijo de vaca (+4,3%).

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Suinicultores preocupados e perplexos face ao ‘desaparecimento” da Secretaria de Estado da Agricultura

Partilhar              A direcção da FPAS — Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores expressa a sua “preocupação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.