Início / Agricultura / Abate de frango cresce 11,2% no primeiro semestre de 2022 na Madeira

Abate de frango cresce 11,2% no primeiro semestre de 2022 na Madeira

A Direcção Regional de Estatística da Madeira informa que, no primeiro semestre de 2022, a produção de ovos, abate de gado e abate de frango cresceram relativamente ao período homólogo, enquanto a pesca descarregada aumentou em valor, mas baixou em quantidade

De acordo com a informação recolhida pela Direcção Regional de Estatística da Madeira junto dos aviários industriais da Região, no 1.º semestre de 2022, a produção de ovos rondou os 11,2 milhões de unidades, aumentando 3,8% em termos homólogos.

No mesmo período, o abate de frango cresceu 11,2% face aos primeiros seis meses do ano anterior, totalizando 1.618,3 toneladas.

Por sua vez, segundo dados fornecidos pelo Centro de Abate da Região Autónoma da Madeira (CARAM), o gado abatido atingiu as 440,1 toneladas, traduzindo uma variação homóloga de +6,9%.

Capturas de pescado caem 7,2%

No domínio da pesca, a informação recolhida junto da Direcção Regional de Pescas, para o primeiro semestre de 2022, mostra que este período se caracterizou por uma diminuição homóloga nas quantidades capturadas de pescado (-7,2%), cifrando-se o total em cerca de 2.976,7 toneladas. Contrariamente, o valor de primeira venda apurado aumentou (+16,4%), com o total semestral a situar-se nos 10,0 milhões de euros.

Por espécie, em termos homólogos, a quantidade capturada de atum e similares diminuiu 26,3%, enquanto o valor de primeira venda aumentou 4,0%. Apesar da diminuição das capturas de atum e similares, esta espécie foi a mais abundante nos primeiros seis meses do ano 2022, representando 50,6% do total, seguida do peixe-espada preto com 39,7%. Contudo, a captura de peixe-espada preto aumentou tanto em quantidade (+28,7%), como em valor de primeira venda (+40,3%).

O preço médio de pescado apurado na primeira venda para o período em referência (excluindo-se nestes cálculos o pescado descarregado destinado a autoconsumo) foi de 3,41€ (2,71€ no mesmo período de 2021), com o preço médio para o atum e similares a atingir os 3,51€ (2,50€ no período homólogo) e para o peixe-espada preto os 3,31€ (3,02€ nos primeiros seis meses do ano precedente).

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

PS Açores acusa Governo Regional de falhas na gestão das quotas pesqueiras

Partilhar              O Partidos Socialista (PS) dos Açores entregou um requerimento ao Governo Regional dos Açores, intitulado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.