Início / Agenda / 38ª Ovibeja inaugurada oficialmente pela ministra da Agricultura

38ª Ovibeja inaugurada oficialmente pela ministra da Agricultura

A 38ª Ovibeja abre ao público esta quinta-feira, dia 21 de Abril, a partir das 11h00. A inauguração oficial vai acontecer às 15h00, pela ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes que, por razões de agenda, foi forçada a mudar a hora anteriormente anunciada.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa vai visitar a Ovibeja no dia 24 (domingo), às 15h00.

A decorrer de 21 a 25 de Abril, a 38ª Ovibeja, organizada pela ACOS – Associação de Agricultores do Sul, vai contar, como habitualmente, com a visita de vários membros do Governo e representantes de partidos políticos, assim como do Corpo Diplomático.

A Ovibeja, realizada em cerca de 10 hectares infra-estruturados e arborizados, com pavilhões temáticos, no Parque de Feiras e Exposições de Beja, Manuel de Castro e Brito, acolhe a participação de mais de mil expositores.

Além dos expositores dos mais diversos sectores de actividade, com grande destaque para os produtos agroalimentares, o evento inclui ainda concursos, exposições de gado, demonstrações equestres, comércio, provas desportivas, exposições empresariais e institucionais. De grande destaque são ainda os vários colóquios sobre temas da actualidade, onde se inclui a temática principal da feira “Como Alimentar o Planeta?”, debatida pelos organizadores do evento e por diversas outras entidades que colocam também em cima da mesa esta reflexão.

Um dos grandes atractivos da Ovibeja é a sua a vasta programação cultural com espectáculos e concertos, onde se destacam as famosas “ovinoites” que atraem milhares de jovens ao recinto da feira. A 21 actuam a Banda de Música da Força Aérea, Tunas e o DJ Christian F. A 22 o palco é de Blaya e do DJ Rob Willow. A 23 de Abril os holofotes vão para Pedro Abrunhosa, seguido da DJ Ana Isabel Arroja. A última noite da Ovibeja é entregue a Paula Fernandes e ao DJ Nuno Luz.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

INE. “Aumento acentuado dos custos de produção” levou “à redução dos efectivos” bovinos

Partilhar              O aumento acentuado dos custos de produção (sobretudo da alimentação) e a falta de pastagens …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.