Início / Agricultura / 1.ª edição da Digital Agrifood Summit Portugal termina com compradores internacionais de 61 países

1.ª edição da Digital Agrifood Summit Portugal termina com compradores internacionais de 61 países

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Cimeira Internacional Agroalimentar Digital (Digital Agrifood Summit Portugal), realizada entre 20 e 23 de Janeiro, contou com centenas de compradores internacionais de 61 países, que realizaram reuniões de negócios com as 74 empresas portuguesas que participantes.

A pioneira feira virtual organizada pelo Portuguese Agrofood Cluster – um consórcio composto pela PortugalFoods, pela InovCluster, pela Agrocluster do Ribatejo e pela Portugal Fresh e a ViniPortugal – e pela Wines of Portugal, numa importante parceria promocional conjunta que tem demonstrado o grande interesse que os produtos agroalimentares e os vinhos portugueses suscitam a nível internacional.

Vinhos, carne e peixe, queijos e charcutaria, azeites e azeitonas, frutas e legumes, pastelaria fina, cervejas, congelados, temperos, molhos, conservas e um vasto conjunto de produtos de qualidade que encontraram neste evento a sua melhor montra digital.

Oportunidade de exportação

“Num ano em que a maioria das feiras internacionais foi cancelada ou foi realizada num formato mais reduzido, quisemos proporcionar às nossas empresas exportadoras uma oportunidade acessível e simples de estabelecerem ligações com compradores de todo o Mundo”, afirma Amândio Santos, presidente da PortugalFoods e responsável do Portuguese Agrofood Cluster.

“Tem sido uma aposta pioneira, ousada e arriscada, que uniu todo o sector agroalimentar português como nunca tinha acontecido antes. Agora sabemos do que somos capazes e, embora possamos melhorar no futuro, a nossa intenção é manter a dinâmica gerada por este evento para que se torne um acontecimento recorrente no panorama internacional. A Digital Agrifood Summit Portugal faz parte de um plano mais abrangente que o Portuguese Agrofood Cluster pretende implementar, impulsionando o sector na direcção de uma real transformação digital”, acrescenta Amândio Santos.

A organização classifica de forma muito positiva a experiência e estima que o volume de negócios fechados em resultado das reuniões comerciais realizadas através da plataforma terá um grande impacto nas exportações das empresas participantes.

Debate

Além das reuniões de negócios, ponto central da reunião, os participantes e expositores puderam assistir a palestras e conferências virtuais que abordaram questões importantes para as empresas. Novos regulamentos, processos de exportação, certificações internacionais, legislação comunitária da UE, política comercial da UE e política externa nacional foram alguns dos temas abordados.

A iniciativa contou com a participação das delegações internacionais da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), que ofereceram uma visão global dos mercados na era pós-Covid-19. Diversos eventos sectoriais, tais como os realizados pelo sector vitivinícola, complementaram a agenda das sessões.

Com a Cimeira Internacional Agroalimentar Digital, Portugal continua a trilhar num ambicioso caminho de exportação. Actualmente, Portugal está a negociar cerca de 200 tratados que visam garantir a entrada a curto prazo de novos produtos alimentares em 59 países espalhados pelos 5 continentes.

O sector agroalimentar representa já mais de 11% das exportações nacionais de Portugal, com um valor de 6,5 milhões de euros por ano, e emprega cerca de 300 mil pessoas num país com 5,5 milhões de população activa.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Empresa polaca procura fornecedores de leite e alimentos biológicos

Partilhar            Uma empresa polaca distribuidora de natas, leite de cabra, leite de vaca, iogurte grego, queijo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.