Início / Agricultura / Xylella Fastidiosa destrói 50.000 ha de olival em Itália. 4 milhões de árvores improdutivas

Xylella Fastidiosa destrói 50.000 ha de olival em Itália. 4 milhões de árvores improdutivas

As oliveiras estão a morrer no Sul de Itália. A bactéria Xylella Fastidiosa está a mudar uma paisagem secular. Esta praga já destruiu 50.000 hectares de olival. São 4 milhões de arvoes mortas ou improdutivas. Itália perdeu 10% da sua produção de azeitona.

A praga do olival, amendoeira, vinha, cerejeira e ameixeira, entre outras culturas, chegou a Portugal. Depois de ter sido detectada em lavanda, chegou agora ao alecrim, à artemisia e à planta-espelho, também em Vila Nova de Gaia. Mas, saliente-se, a doença não chegou ainda a Portugal, apenas o insecto vector.

Estudo da Itália Olivícola

A organização de produtores Itália Olivícola acaba de publicar um estudo revelando que mais de 4 milhões de oliveiras já perderam completamente sua capacidade de produção por causa da Xylella fastidiosa, e que em poucos anos esse número deverá, pelo menos, duplicar.

Por outro lado, todos os anos — comparando os dados das últimas três campanhas —, em média, 29.000 toneladas de azeite foram perdidas, o que equivale, em média, a quase 10% da produção italiana de azeitonas, num total de 390 milhões de euros.

Cemitérios de árvores

Os hectares de olival completamente destruídos, que são reduzidos a cemitérios de árvores completamente secas, segundo os dados da Itália Olivícola, são 50 mil divididos entre Lecce (40 mil hectares, quase 50% do total de hectares da província), Brindisi (quase 10 mil hectares, equivalente a 15% de toda a província) e Taranto (3,5 mil ou 10% da província).

Apoios de 500 milhões

Para reiniciar as explorações olivícolas de Salento, a Itália Olivícola pede uma intervenção extraordinária de 500 milhões de euros para a construção de novos olivais nos 50 mil hectares totalmente desertificados.

O custo inclui 400 milhões para a construção de novas áres de cultura (preparação de terreno, mudas, plantio, cuidados agronómicos, formação, etc.), além de 100 milhões de euros a serem pagos aos olivicultores nos primeiros anos das novas culturas.

Para estes valores, a Itália Olivícola considerou uma contribuição anual de 500 euros por hectare.

Saiba mais sobre a Xylella fastidiosa aqui.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Produção de cereja pode chegar às 19 mil toneladas. Crescimento de 10%

A produção global de cereja deverá situar-se em redor das 19 mil toneladas (10% acima …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.