Início / Agricultura / Vindimas revelam trajectórias distintas nas principais regiões produtoras

Vindimas revelam trajectórias distintas nas principais regiões produtoras

As vindimas iniciaram-se em meados de Agosto nas castas brancas mais precoces e no final do mês nas tintas. Duma forma geral as uvas apresentam bom estado sanitário e equilíbrio entre açucares e nível de acidez, divulga o Instituto Nacional de Estatística (INE), no seu Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Setembro de 2019.

Nas regiões mais afectadas pela falta de humidade (Ribatejo e Alentejo) registam-se diminuições no tamanho do bago e peso do cacho.

Aumento global de produtividade de 5%

Também no Ribatejo e Oeste, e em resultado das baixas temperaturas durante o vingamento, observa-se um menor número de cachos por cepa, com implicações no rendimento unitário alcançado.

Globalmente, o INE prevê um aumento de produtividade de 5%, face à vindima anterior, essencialmente suportado pelo bom desenvolvimento vegetativo das vinhas nas regiões vitivinícolas do interior Norte e Centro.

Quanto à uva de mesa, as previsões apontam para uma diminuição de produção (-5%, face a 2018).

Agosto quente

Quanto ao clima, o mês de Agosto caracterizou-se como quente em relação à temperatura do ar e normal em relação à precipitação.

Na primeira quinzena os valores de temperatura foram, em geral, inferiores à média, sendo que no período de 7 a 11 registaram-se valores inferiores ao percentil 10 (sobretudo na regiões Norte e Centro).

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

O Vinho do Porto pode aprender com o champanhe a subir o preço médio das garrafas

O Barca Velha pode ajudar o Douro a tornar os seus vinhos mais caros, tal …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.