Início / Agricultura / Vespa das galhas do castanheiro. Boticas faz largadas biológicas do insecto parasita

Vespa das galhas do castanheiro. Boticas faz largadas biológicas do insecto parasita

O Município de Boticas, através do Gabinete Técnico Florestal, com a colaboração da REFCAST – Associação Portuguesa da Castanha, de forma a garantir o combate eficaz e evitar a propagação da praga de vespa das galhas do castanheiro, realizou na passada quinta-feira, dia 16 de Maio, largadas biológicas do insecto parasita “Torymus Sinensis”, nas freguesias de Ardãos e Bobadela, Sapiãos e Boticas e Granja.

Explica fonte institucional da autarquia que este insecto alimenta-se de larvas de vespa alojadas nos castanheiros, destruindo-as por completo, o que previne o alastramento da praga a zonas não infectadas, para além de que este tipo de intervenções não têm qualquer tipo de impacto em termos ambientais na biodiversidade local, uma vez que este parasita apenas ataca as larvas de vespa do castanheiro, preservando a vida das abelhas e outros insectos.

Autarquia atenta à evolução da praga

O presidente da Câmara, Fernando Queiroga, referiu que “apesar de não existir um grande número de soutos no concelho, a autarquia mantêm-se atenta à evolução desta praga e, à semelhança do que aconteceu no ano passado, está a tomar medidas adequadas ao combate da vespa das galhas do castanheiro”.

Durante esta semana estão previstas mais largadas do insecto “Torymus Sinensis” noutras freguesias do concelho de Boticas.

Saiba mais sobre a vespa das galhas do castanheiro aqui.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Açores mantém vigilância a eventuais novos focos da doença hemorrágica viral nas populações de coelho-bravo

A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas dos Açores, através da Direcção Regional dos Recursos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.