Início / Agricultura / Vendas da Corticeira Amorim crescem 8% com aumento da unidade de rolhas

Vendas da Corticeira Amorim crescem 8% com aumento da unidade de rolhas

Os lucros consolidados da Corticeira Amorim SGPS subiram 34% no primeiro semestre de 2016, as vendas registaram um aumento de 8% face a Junho do ano passado, revelando uma performance positiva de todas as unidades de negócio, com destaque para a das rolhas.

A Corticeira Amorim fechou o primeiro semestre de 2016 com um resultado líquido de 35 milhões de euros, um crescimento de 34% face ao período homólogo. “A conjuntura favorável nos principais mercados da Corticeira Amorim teve um papel importante para este resultado”, diz a empresa em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

As vendas semestrais atingiram os 334 milhões de euros, uma subida de 8% face ao obtido no primeiro semestre de 2015. Para este resultado foi “importante o contributo do segundo trimestre (+9,5%), quando comparado com a performance dos três primeiros meses de 2016 (+6,3%)”, diz o mesmo comunicado. Esta evolução positiva foi “suportada pelo efeito volume de vendas, ocorrido em todas as unidades de negócio (UN), complementado pelo efeito mix, em especial o verificado na UN Rolhas. Neste semestre, e à semelhança do ocorrido no primeiro trimestre, o efeito cambial não foi materialmente relevante”, acrescenta a administração da Corticeira Amorim.

A evolução favorável dos custos operacionais nos primeiros seis meses do ano permitiu que o EBTIDA aumentasse 21,1%, cifrando-se nos 65,9 milhões de euros, e que o rácio EBITDA/vendas atingisse os 19,7%, registando um crescimento superior a dois pontos percentuais.

Unidade de rolhas cresce 9,3%

A unidade de negócios da Corticeira Amorim de matérias-primas assinalou um aumento na actividade dirigida para o interno do Grupo de 7,8%, tendo acompanhado o incremento de actividade registado na UN Rolhas, seu principal cliente.

O valor do EBITDA contabilizado foi de 10,6 milhões de euros, uma ligeira descida face ao semestre homólogo (11,1 M€). Esta variação tem como origem a absorção por esta UN do aumento de preço da cortiça da campanha de 2014. O controlo dos custos operacionais e o próprio aumento da actividade permitiram atenuar este efeito.

As vendas da UN Rolhas no período atingiram os 220,6 milhões de euros, um valor que revela um aumento de 9,3%, impulsionado pelo volume e também pelo efeito mix positivo ao ter aumentado a venda de rolhas naturais, o produto de maior valor acrescentado. Este crescimento foi obtido, sobretudo, devido à evolução positiva do segundo trimestre (+10,7%) que ultrapassou o desempenho do primeiro trimestre (7,8%).

Rolhas com tecnologia NDTech

“Importa sublinhar que neste semestre tiveram início as vendas de rolhas naturais processadas já com tecnologia NDTech, uma importante inovação que possibilita uma significativa evolução do controlo de qualidade, na medida em que introduz nas linhas de produção de rolhas naturais uma triagem individualizada”, realça a Corticeira Amorim.

Familia Shoyce_2015_ENG_FINAL

O aumento da actividade, conjugado com o efeito positivo do mix de vendas e custos operacionais estáveis, resultaram num crescimento de cerca de 24% do EBITDA desta UN para um valor de 39,8 milhões de euros.

Por sua vez, no semestre, a UN Revestimentos atingiu os 61,1 milhões de euros em vendas, um aumento de 6,3% face ao período homólogo. Nesta evolução há que destacar a performance de Hydrocork, um lançamento efectuado apenas em 2015 mas que, neste semestre, já representa mais de 10% das vendas da UN. O “enorme potencial associado a este produto e o crescimento sucessivo das suas vendas marcam, certamente, uma inflexão positiva na actividade desta Unidade de Negócio”, refere o mesmo comunicado.

Já a UN Aglomerados Compósitos registou vendas de 52,1 milhões de euros, um aumento de 6,2%, obtido sem o efeito cambial. Os três principais segmentos de negócio, Retalho, Indústria e Construção, registaram uma progressão positiva.

A melhoria da margem bruta percentual, beneficiada pela descida de preço e melhor rendimento de algumas das matérias-primas, o aumento da actividade e custos operacionais estáveis conduziram a um EBITDA de 9,8 M€. Este valor representa um aumento de 48% face ao valor alcançado no primeiro semestre de 2015.

A UN Isolamentos registou o maior crescimento percentual de vendas de todas as Unidades de Negócio, com mais 29%, para os 6,4 M€.

Os principais factores que contribuíram para este desempenho foram as vendas do seu produto principal, o aglomerado de cortiça expandida, com um aumento da quantidade de 10%, assim como o aumento nas vendas de aplicações de maior valor acrescentado como MDFachada.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Agricultores de Portalegre consideram restrição de apoios agroambientais “absurda”

A AADP — Associação dos Agricultores do Distrito de Portalegre considera um “absurdo” a decisão …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.