Início / Agricultura / Turismo de Portugal aprova candidatura de Ponte de Lima para promoção do vinho Loureiro

Turismo de Portugal aprova candidatura de Ponte de Lima para promoção do vinho Loureiro

O Município de Ponte de Lima viu recentemente aprovada a candidatura “Loureiro do Vale do Lima – um vinho, um território, um destino” apresentada à Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, no valor de investimento total de cerca de 209 mil euros, com uma comparticipação de 118.895 euros.

Este projecto, apresentado pelo Município de Ponte de lima enquanto promotor e beneficiário das actividades a implementar, assume-se como um projecto de dimensão supra-municipal, tendo como objectivo principal o incremento do enoturismo através do desenvolvimento de um conjunto alargado de acções de promoção e marketing do vinho verde.

Casta Loureiro

Diz a autarquia que estas acções são centradas especificamente na Casta Loureiro destacando-se, por esta via, a sua qualidade e nobreza enquanto produto patrimonial e identitário da região do Vale do Lima, que integra os concelhos de Ponte de Lima, Ponte da Barca, Arcos de Valdevez e Viana do Castelo, apostando numa marca territorial de grande valor.

“Pretende-se, desta forma, dar um importante contributo para um caminho que recentemente se começou a trilhar, num trabalho conjunto e em consenso com os vários actores do sector/players, que acreditamos poderá trazer grandes vantagens ao território em causa nomeadamente no reforço da sua identidade e atractividade”, acrescenta a mesma fonte da Câmara de Ponte de Lima.

Promoção de destinos turísticos

A promoção de destinos turísticos associados ao vinho e à vinha, enquanto produtos endógenos de grande relevância a valorizar e enquanto contributo para o desenvolvimento e afirmação económica da região, passa também pela associação e identidade de uma determinada casta ao seu território de origem, sendo um elemento identitário e uma marca indissociável a esse mesmo destino, salienta a autarquia.

Sendo o Vinho Verde um produto estratégico em termos económicos, ou seja um recurso específico a valorizar, “pretende-se acrescentar ao propósito anterior e numa estratégia já consensualizada entre os vários actores locais, nomeadamente os produtores, a associação natural e imediata da Casta Loureiro ao Vale do Lima. Terroir, palavra de origem francesa, sem tradução para outros idiomas, está sempre presente quando se fala em bons vinhos sendo essa a concepção a adoptar nesta estratégia”, acrescenta a mesma fonte.

A casta Loureiro existe em quase toda a região dos Vinhos Verdes, mas é originária do vale do Rio Lima.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

DGAV promove Concurso de Fotografia sobre a actividade veterinária

A DGAV — Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária promove, até 30 de Setembro 2019 um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.