Início / Agenda / Tem mais de 100 galinhas poedeiras? Tem de as declarar em Setembro

Tem mais de 100 galinhas poedeiras? Tem de as declarar em Setembro

Todos os detentores de galinhas poedeiras ficam obrigados a declarar os efectivos que possuíam, à data de 1 de Setembro de 2018. A declaração pode ser entregue até ao final daquele mês. Quem o lembra é o próprio director-geral da DGAV – Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária, Fernando Bernardo.

Estão dispensados da declaração os produtores de “detenção caseira”, ou seja, quem tem até 100 aves.

Diz o Aviso nº 2/2018, assinado por Fernando Bernardo que a declaração de existências “poderá ser efectuada durante o mês de Setembro pelo detentor através do seguinte endereço de Internet https://avidec.dgav.pt, ou, em alternativa em qualquer dos Serviços de Alimentação e Veterinária Regionais”.

Para o efeito, deverão ser seguidas as instruções constantes no portal da DGAV (aqui).

A legislação considera detenção caseira até um máximo de 100 aves

A medida entrou em vigor com o Decreto-Lei n° 142/2006, de 27 de Julho, que criou o Sistema Nacional de Informação e Registo Animal. Estabelece as regras de identificação, registo e circulação dos animais. De acordo com a legislação, e suas alterações, todas as explorações de aves são identificadas pela marca de exploração, constituída por um código único que localiza a exploração no território nacional. A sua atribuição é competência da DGAV.

Todas as explorações de aves são registadas na base de dados do SNIRA e o detentores são responsáveis pela correcta identificação e registo dos seus animais.

Declaração periódica obrigatória

Os detentores de aves são obrigados a declarar periodicamente as alterações aos seus efectivos, bem como a proceder anualmente à declaração de existências de acordo com os procedimentos a estabelecer por despacho do director-geral de Alimentação e Veterinária.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

Previsões agrícolas do INE: aumento de produção no pêssego abaixo das expectativas

O tempo quente acelerou a maturação das variedades intermédias e tardias de pêssego, reduzindo o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.