Início / Economia / Taxa de desemprego ficou nos 8,9% em 2017

Taxa de desemprego ficou nos 8,9% em 2017

A taxa de desemprego do quarto trimestre de 2017 foi 8,1%. Este valor é inferior em 0,4 pontos percentuais (p.p.) ao do trimestre anterior e em 2,4 p.p. ao do trimestre homólogo de 2016. Em termos de média anual, a taxa de desemprego foi 8,9% em 2017, divulga o Instituto Nacional de Estatística (INE).

A população desempregada, estimada em 422,0 mil pessoas, registou uma diminuição trimestral de 4,9% (menos 22,0 mil), prosseguindo as diminuições trimestrais observadas desde o segundo trimestre de 2016. Em relação ao trimestre homólogo, verificou-se uma diminuição de 22,3% (menos 121,2 mil), a maior desde o 3.º trimestre de 2013.

A população empregada, estimada em 4.804,9 mil pessoas, teve uma variação trimestral relativa quase nula (associada a um ligeiro acréscimo de 1,9 mil pessoas) e um aumento homólogo de 3,5% (mais 161,3 mil), o maior desde o quarto trimestre de 2013.

Média anual

Em termos de média anual, a taxa de desemprego foi 8,9% em 2017, o que representa uma diminuição de 2,2 p.p. em relação a 2016, e a taxa de desemprego de jovens (15 a 24 anos) situou-se em 23,9%, menos 4,1 p.p. em relação ao ano anterior.

A população desempregada, estimada em 462,8 mil pessoas em 2017, diminuiu 19,2% em relação ao ano anterior (menos 110,2 mil), enquanto a proporção de desempregados à procura de emprego há 12 e mais meses (longa duração) foi 57,5%, registando um decréscimo de 4,6 p.p. em relação ao ano anterior.

Já a população empregada foi estimada em 4.756,6 mil pessoas e aumentou, num ano, 3,3% (mais 151,4 mil). Por seu turno, a taxa de actividade da população em idade activa situou-se em 59,0%, valor superior em 0,5 p.p. ao de 2016.

Nestas estimativas trimestrais foi considerada a população com 15 e mais anos e os valores não são ajustados de sazonalidade.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Último concerto do ano de Cuca Roseta é na Casa da Música e é solidário

A fadista Cuca Roseta juntou-se à Vida Norte e à Casa da Música, no Porto, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.