Início / Empresas / Sync PT da GS1 Portugal atinge mais de 130 mil referências de produto

Sync PT da GS1 Portugal atinge mais de 130 mil referências de produto

A Sync PT da GS1 Portugal conta já com 138.691 produtos, 1.011 empresas, 176.059 imagens. Lançada em 2014 e desenvolvida de forma colaborativa com o endorsement de produtores, retalhistas e respectivas associações (APED, FIPA e Centromarca), a Sync PT, assente no Sistema de Normas GS1, funciona como um catálogo digital, tanto para a gestão interna das empresas, como para a partilha de informação – global, fiável e automática – entre os parceiros de negócio.

Esta solução permite, finalmente, a ligação e sincronização em tempo real com portais idênticos em todo o mundo, um factor essencial à fluidez, rastreabilidade, visibilidade, segurança e eficiência das cadeias de aprovisionamento globais em diversos sectores de actividade.

Três anos após o lançamento da Sync PT da GS1 Portugal, que veio responder às exigências de “informação relevante e de qualidade ao consumidor” nos canais de venda online e mobile impostas pelo regulamento 1169/2011/UE e às necessidades de rastreabilidade e sincronização de dados tempo real entre os vários players da cadeia de valor, a inovadora plataforma de sincronização de dados de produto, normalizados e globais, inclui, entre as já quase mil empresas aderentes, marcas e insígnias como os retalhistas Auchan, Dia, El Corte Inglês, Intermarché, Makro, Recheio, Sonae, Uniarme e os fabricantes Danone, Frutas Patrícia Pilar, Nestlé, Nobre, Reckitt Benckiser, Pepsico, Unicer ou Unilever.

Indústria 4.0

“No mundo da omnicanalidade (acesso a qualquer produto ou serviço, em qualquer lado, hora, dispositivo ou ponto de venda) e da Indústria 4.0, o consumidor europeu exige, hoje, das suas marcas mais que o binómio preço vs. serviço; exige transparência, segurança e fiabilidade dos dados dos produtos que consome e em tempo real”, afirma João de Castro Guimarães. Para o director executivo da GS1 Portugal, “a entrada em vigor do 1169/2011/UE no final de 2014 foi o corolário de um progressivo empowerment do consumidor. E, sem dúvida, a nossa solução Sync PT, criada para responder a uma necessidade específica do retalho alimentar, é hoje utilizada, de uma forma transversal, por diversos sectores de mercado e com diferentes finalidades”.

Segundo prossegue o responsável em Portugal da Organização de Standards Globais GS1, “na base do diploma esteve a pretensão do legislador de que o consumidor, no ato da compra, tivesse acesso a toda a informação relevante sobre o produto ou serviço a consumidor (tanto no ponto de venda físico como em catálogos digitais)”.

Nesse sentido, adianta, “a eficácia da nossa solução advém da fiabilidade das fichas de produto, cujos dados são inseridos ‘apenas’ pelos fabricantes, mas estão acessíveis a todos os agentes na cadeia de valor, incluindo o consumidor – entre os cerca de 80 atributos, estão os 12 obrigatórios identificados pelo regulamento (dados nutricionais, lista de ingredientes, validade, condições de conservação e utilização, etc.)”.

A GS1 Portugal – CODIPOR – é a entidade que introduziu os códigos de barras em Portugal há 30 anos. É uma organização privada, neutra, sem fins lucrativos e membro da organização global GS1. Fundada em 1985, por produtores e distribuidores, lidera actualmente o desenvolvimento de Normas e Boas Práticas Operacionais, atuando como facilitadora da cadeia de valor.

A GS1 Portugal é uma entidade de Utilidade Pública. Na base da deliberação da Presidência do Conselho de Ministros, publicada em Diário da República (Despacho 831/2013, de 16 de Janeiro de 2013), estiveram “os relevantes e continuados serviços à comunidade em geral, no tocante à inovação e ao desenvolvimento económico de múltiplos sectores de actividade”, bem como o facto de que a GS1 Portugal “cooperar com as mais diversas entidades e com a Administração Pública”.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

Espaço Visual faz 5 sessões gratuitas sobre as oportunidades de negócio do pistácio

A Espaço Visual – Consultores de Engenharia Agronómica, durante os meses de Novembro e Dezembro, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *