Início / Agricultura / Subida do preço pago ao produtor faz aumentar área plantada de batata

Subida do preço pago ao produtor faz aumentar área plantada de batata

As plantações de batata estão concluídas e, exceptuando algumas dificuldades na obtenção de batata de semente, decorreram sem contratempos, divulga o Instituto Nacional de Estatística (INE), nas suas previsões agrícolas em 31 de Maio.

Em reacção à escalada do preço pago ao produtor (em Abril de 2019 era 133% superior ao valor observado no período homólogo), prevê-se um aumento global da área plantada (+4%, face a 2018), totalmente suportado pelo aumento da área de batata de regadio (+5%, face a 2018).

Ocorrência de doenças

Duma maneira geral, o aspecto vegetativo dos campos de batata é regular ainda que, nas situações em que foram utilizadas batatas de segundo ano para semente, se tenha observado uma emergência menos homogénea, com falhas de germinação intercaladas com plantas muito exuberantes.

A ocorrência de focos primários de doenças criptogâmicas nesta cultura, potenciada pela precipitação de Abril, foi, na maioria dos casos, eficazmente controlada.

Os técnicos do INE estima, para a batata de sequeiro, a manutenção da produtividade alcançada em 2018.

Maio muito quente e extremamente seco

O mês de Maio caracterizou-se, em termos meteorológicos, como muito quente e extremamente seco. Foi o sétimo mais quente desde 1931, com uma temperatura média do ar de 18,1ºC, o que corresponde a um desvio de +2,4ºC face à média (1971-2000).

Também as temperaturas máximas foram muito elevadas, em particular no final da primeira quinzena e a partir do dia 21, com um registo de uma onda de calor entre o dia 22 e o final do mês, em praticamente todo o território.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Projecto EntoValor: Insectos na alimentação animal tornam sector mais sustentável

O projecto EntoValor demonstra que a introdução de insectos permite manter um sector agro-alimentar a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.