Início / Agricultura / Soutos os Cavaleiros distinguida com projecto de transformação de frutos de casca rija

Soutos os Cavaleiros distinguida com projecto de transformação de frutos de casca rija

O projecto Frucari – Transformação e Comercialização de Frutos da Casca Rija da Cooperativa Soutos Os Cavaleiros foi distinguido na 5ª edição do programa EDP Empreendedor Sustentável Sabor. O plano de negócios da Cooperativa conseguiu o 1º Lugar na Categoria Prémio Municipal e ficou nos 3 melhores na Categoria Prémio de Mérito Regional.

O projecto Frucari visa aumentar a capacidade produtiva da entidade em relação à sua capacidade instalada e de acordo com as regras de boas práticas instituídas para fazer face às áreas exploradas e recém-plantadas pelos seus associados, assim como proceder à transformação das matérias-primas dos seus associados em novos subprodutos com bastante procura nos mercados nacional e internacional, aumentando assim a rentabilidade financeira, tanto do beneficiário, como dos seus associados.

Por outro lado, com este plano de Transformação e Comercialização de Frutos da Casca Rija, a Cooperativa Soutos Os Cavaleiros pretende iniciar o trabalho de prestação de serviços, através do apoio técnico e aconselhamento agrícola, gestão de explorações agrícolas de terceiros (sócios e não sócios).

O investimento inicial total previsto para o Frucari é de aproximadamente 85.000 euros, que engloba aquisição de equipamento básico e informático. Do ponto de vista económico e financeiro este “é um negócio viável, que assegura uma rentabilidade das vendas de 15% e rentabilidade dos capitais próprios de 45% no terceiro ano, uma TIR a 3 anos de 142% e um VAL a 3 anos de 137.526 euros. O investimento é recuperado em 22 meses”, garantem os autores do projecto.

“Este reconhecimento está integrado na dinâmica da Cooperativa Soutos Os Cavaleiros e leva-nos a olhar para o futuro com ambição e vontade de fazer mais e melhor pelo sector dos frutos de casca rija que tanta importância tem a nível local e nacional”, refere fonte da Cooperativa, adiantando que “este prémio é dividido com todos os nossos associados, sem os quais a nossa existência não teria sentido. e também com os nossos amigos e colaboradores”.

EDP Empreendedor Sustentável Sabor

O programa EDP Empreendedor Sustentável Sabor, iniciativa voluntária promovida pela EDP, visa o apoio ao empreendedorismo local, através de um programa de capacitação dos empreendedores para a criação do seu próprio negócio.

Operacionalizada pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), contou com a participação dos gabinetes de empreendedorismo dos municípios e com a Associação de Municípios do Baixo Sabor.

As acções de capacitação nas áreas de competência fundamentais à sustentabilidade do negócio foram em Fevereiro de 2017 e as sessões de consultoria decorreram até meados de Março. A formação contemplou temas ligados às questões estratégicas do Baixo Sabor e do seu potencial de negócio, às novas tecnologias no apoio ao micro-negócio, ao mercado e estratégias de marketing, aos aspectos legais ligados às actividades económicas e sua viabilidade económica e financeira.

Prémios

A atribuição dos prémios, desta 5ª edição, teve a seguinte distribuição: prémio participação de 250€ por projecto, de forma a atrair e motivar os empreendedores; prémio municipal, premiando o melhor projecto em cada um dos 5 municípios que integram a RAESS, no valor unitário de 1.500€; prémio mérito regional, premiando os 3 melhores projetos candidatados e com importância para a região do Sabor, num valor unitário de 1.500€.

Dada a tipologia de prémios a atribuir, foram constituídos os seguintes júris:

  • Júri técnico, constituído por todos os elementos da RAESS e que avaliaram as condições de elegibilidade dos concorrentes tendo em consideração o regulamento;
  • Júri Municipal constituído por um representante dos municípios de: Alfândega da Fé, Macedo de Cavaleiros, Miranda do Douro, Mogadouro e Torre de Moncorvo, a Associação de Municípios do Baixo Sabor e a EDP e que teve em consideração os critérios Motivação do Empreendedor, Impacto Individual e Impacto Social.
  • Júri de Mérito Regional, constituído por representantes da EDP, da CCDRN, do IAPMEI, da DRAPN e um representante do Porto e Norte de Portugal e que teve em consideração os critérios Motivação do Empreendedor, Impacto Social e Rentabilidade e Qualidade do projecto/negócio.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

Porto de Ponta Delgada com mais 40% de capacidade para movimento de contentores

O presidente do Governo Regional dos Açores garantiu hoje, 14 de Novembro, que o investimento …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.