Início / Empresas / Sindicato de Pardal desconvoca greve dos motoristas de matérias perigosas. Mas só por agora

Sindicato de Pardal desconvoca greve dos motoristas de matérias perigosas. Mas só por agora

O Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) desconvocou a greve. Uma paralização que dura há uma semana e que deixou alguns postos sem combustível, apesar de os serviços mínimos estarem a ser cumpridos.

O anúncio foi feito no final de um plenário que reuniu os motoristas este domingo e que durou cerca de três horas.

“Tendo em conta que estão reunidas as condições para podermos negociar com a Antram [Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias] e com o Governo, foi deliberado hoje, aqui no nosso plenário, desconvocar a greve”, disse Pedro Pardal Henriques, vice-presidente e porta-voz do sindicato, à saída da reunião.

Nova greve? Já a 20 de Agosto

Francisco São Bento, presidente do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas, acrescentou que uma nova greve pode vir a ser convocada, caso a Antram “demonstre uma postura intransigente na reunião do próximo dia 20 de Agosto”.

Vai realizar-se uma reunião na terça-feira, 20 de Agosto, entre o sindicato dos motoristas de matérias perigosas e a Antram.

A direcção do SNMMP está desde já mandatada para “continuar a desencadear todas as diligências consideradas adequadas à defesa dos motoristas de matérias perigosas, incluindo o recurso à medida mais penalizante, nomeadamente a convocação de greves às horas extraordinárias, fins de semana e feriados”.

O novo sindicato

O novo Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas foi idealizado e liderado por Pedro Pardal Henriques, advogado há dois anos e anunciado como candidato, por Lisboa, ao Partido Democrático Republicano (PDR), liderado pelo ex-Bastonário dos Advogados, Marinho e Pinto.

Refira-se que a Procuradoria-Geral da República confirmou que o advogado, Pedro Pardal Henriques, é alvo de um inquérito judicial no DIAP — Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa, na sequência de uma queixa-crime por burla, apresentada por um empresário francês.

Segundo a página do sindicato, fundado a 8 de Novembro de 2018, este foi “idealizado com o intuito de melhorar, estruturar e unificar o sector profissional,

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Pedro Nuno Santos: expansão do Porto de Sines é “crítico para o desenvolvimento” de Portugal

O ministro das Infra-estruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, afirmou que a expansão do …

3 comentários

  1. Sem falar do fundo da questão, acho que denominar no titulo de um artigo o «Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas» como «Sindicato de Pardal» é depreciativo. Nem vejo a necessidade para anunciar o fim da greve de mencionar mais uma vez que o Pardal é alvo de um inquérito judicial. Fazem o mesmo para os políticos?

    • CarlosCaldeira

      O Dr. Pardal sempre foi anunciado como o estratega e fundador do sindicato.
      No agriculturaemar.com alertamos sempre que escrevemos sobre alguém com cargos públicos para processos em curso.Sejam de que partido forem.

    • CarlosCaldeira

      Aproveito para o convidar para escrever regularmente sobre columbofilia no nosso site.
      Que me diz?
      Cumprimentos,
      Carlos Caldeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.