Início / Agenda / Setúbal recebe 2.ª Conferência Portuguesa sobre Lixo Marinho

Setúbal recebe 2.ª Conferência Portuguesa sobre Lixo Marinho

O problema do lixo marinho, em particular os microplásticos, estará em reflexão, nos dias 19, 20 e 21 de Setembro, em Setúbal, na segunda edição de uma conferência nacional que junta especialistas na partilha de conhecimento sobre esta matéria.

A 2.ª Conferência Portuguesa sobre Lixo Marinho e Microplásticos, a decorrer ao longo de três dias na Casa da Baía, é organizada pela Associação Portuguesa do Lixo Marinho em parceria com a Fundação para a Ciência e a Tecnologia, o MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente e a Câmara Municipal de Setúbal.

Inscrições

As inscrições podem ser feitas aqui.

A 2.ª Conferência Portuguesa sobre Lixo Marinho e Microplásticos está integrada na Semana do Mar 2019, evento promovido pela Câmara Municipal de Setúbal, a realizar entre os dias 19 e 29 de Setembro, com conferências, visitas a veleiros emblemáticos e diversas actividades náuticas.

A abertura oficial do encontro, agendada para as 9h30, conta com intervenções da presidente da autarquia, Maria das Dores Meira, e de representantes da Associação Portuguesa do Lixo Marinho e do MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente.

“Soluções Políticas e Sensibilização”

Segue-se, às 10 horas, o painel “Soluções Políticas e Sensibilização”, com uma sessão subordinada à temática “Directivas e legislação”, na qual são abordados temas como o lixo marinho em praias de Portugal, estratégias para o combate ao lixo marinho e a pesca por um mar sem lixo.

“Sensibilização: O Papel da Sociedade Civil” dá tema a nova sessão que foca a reflexão em questões relacionadas, entre outros, com os projectos Coastwatch e Educação para o Desenvolvimento Sustentável e a Cidadania Global”.

Na parte da tarde, a partir das 14 horas, a conferência continua com o painel “Economia e Sociedade: Aplicação de Soluções”. Na sessão, com o tema “Do design ao uso”, as intervenções focam temáticas relacionadas, entre outras, o ecodesign de produtos alternativos e estratégias para o plástico no sector do retalho alimentar.

Economia circular

Já na sessão “A vida do fim de vida”, reflexões sobre a reciclagem de plástico na economia circular, a reutilização para evitar os descartáveis e os ecopontos são alguns dos assuntos em destaque.

O encontro, que procura encontrar soluções positivas para os plásticos e para a redução do lixo marinho, inclui, no encerramento dos trabalhos do primeiro dia, uma degustação de petiscos com algas, do projecto Alga4Food, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.

No dia seguinte, a 20 de Setembro, a conferência começa com o workshop de investigação “Microplásticos”, a decorrer das 9h00 às 13h00, igualmente na Casa da Baía.

Investigação e Desenvolvimento

Na parte da tarde, com início às 14h30, o encontro leva os participantes para a “Investigação e Desenvolvimento de Soluções Inovadoras”, com a apresentação de soluções que apontam alternativos ao uso do plástico, casos dos projetos YPack, SpraySafe e Spawnfoam.

A conferência reserva ainda a sessão “Soluções para Detecção e Prevenção”, com os intervenientes a partilharem conhecimento sobre os projetos Ocean Clean Sweep e de mapeamento de lixo marinho com recurso a drones low-cost.

Promoção do carapau

A sessão de encerramento, agendada para as 18h00, inclui representantes da Câmara Municipal de Setúbal, da Associação Portuguesa do Lixo Marinho e do MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, a que se segue uma acção de promoção do carapau, pela Docapesca.

O evento propõe ainda uma acção de monitorização e limpeza na Praia de Albarquel, a realizar no dia 21, entre as 09h00 e as 13h00, no âmbito do Dia Nacional da Limpeza de Praias. A autarquia assegura o transporte desde a Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal.

Os resultados da monitorização são, depois, adicionados à base de dados de lixo marinho na Europa, disponível na página de Internet do Marine Litter Watch, da Agência Europeia do Ambiente, acessível aqui.

A conferência é realizada com os apoios da Empresa Portuguesa das Águas Livres, da Sociedade Ponto Verde, da LIPOR – Serviço Inter-municipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto e da The Navigator Company.

 

Verifique também

Produtividade da batata de regadio aumenta 10%. Tomate para a indústria com boas perspectivas

A apanha da batata de regadio está a decorrer e confirmam-se os aumentos de produtividade …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.