Início / Agricultura / Segurança alimentar: Tété está certificada pela Norma ISO22000:2005

Segurança alimentar: Tété está certificada pela Norma ISO22000:2005

A empresa nacional de lacticínios Tété, desde o passado dia 31 de Janeiro de 2019, passou a ser uma empresa certificada pela Norma ISO22000:2005 que certifica todo o processo de produção e que garante que obedece a todas as normas de segurança alimentar.

A equipa interna afecta a este processo conseguiu alcançar com sucesso esta certificação que irá aumentar a confiança dos consumidores na segurança alimentar dos produtos Tété e ajudar a empresa em novos mercados.

De acordo com Cátia Monteiro, directora de qualidade da Tété e responsável por este processo de certificação, “qualquer sistema de Certificação constitui um desafio para as empresas já que são entendidos, nos dias de hoje, como factor determinante da competitividade entre a concorrência e factor de exclusão para a entrada em novos mercados cada vez mais exigentes”.

Sistema de Gestão da Segurança Alimentar

No Sistema de Gestão da Segurança Alimentar “a melhoria contínua não é um mero slogan, ou princípio de gestão. A organização tem durante o processo de certificação de evidenciar o caminho a percorrer e o já percorrido, no sentido de melhorar os níveis actuais de desempenho”, acrescenta Cátia Monteiro.

A Tété ao apostar num Sistema de Segurança Alimentar como a ISO22000:2005 pretende “assegurar a segurança de todos os produtos produzidos, garantindo sempre produtos de qualidade nos quais os nossos consumidores podem ter uma confiança total”, salienta aquela responsável.

“São símbolos da nossa empresa há já vários anos a transparência com que trabalhamos diariamente, a confiança e satisfação dos nossos consumidores em produtos seguros e de qualidade, e o cumprimento dos requisitos legais aplicáveis ao nosso sector”, afirma ainda a directora de qualidade da Tété.

“A Certificação na Segurança Alimentar premeia assim o esforço conjunto de todos no controlo e optimização da produção de produtos seguros, na redução de erros de não-qualidade e consequente aumento da competitividade”, frisa Cátia Monteiro.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Porto de Viana do Castelo cresce 19% na movimentação de mercadorias

O movimento de mercadorias no Porto de Viana do Castelo registou um crescimento de 19% …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.