Início / Empresas / SBP/M-SB, a ponte-báscula metálica modular da Cachapuz

SBP/M-SB, a ponte-báscula metálica modular da Cachapuz

A ponte-báscula metálica modular SBP/M-SB da Cachapuz, líder do mercado nacional no sector da pesagem, é própria para pesar veículos rodoviários de qualquer tipo, em condições de utilização normais. É ideal para instalações sobrelevadas, com uma altura de rampa de 40 cm.

Aconselhada para:
– ¾ das instalações em indústrias pesadas com presença de cargas concentradas (ex.: indústrias siderúrgicas, centros de recuperação de material ferroso, etc.)

– ¾ das instalações com elevada frequência de utilização (ex.: terminais de portos marítimos, unidades de reciclagem e recepção de resíduos, empresas industriais com carga e descarga de materiais, etc.)

Esta ponte-báscula tem uma estrutura metálica modular dimensionada para manter inalteráveis as características de resistência e precisão das operações de pesagem ao longo do tempo. O tratamento de decapagem, seguido por uma pintura “vermelho escuro” de alto poder anticorrosivo, em todas as partes metálicas da ponte-báscula “garantem uma elevada protecção contra a oxidação”, diz a Cachapuz.

Este equipamento conta com um sistema de limitadores zincados não desafináveis com batentes em borracha ou nylon que eliminam ruídos e evitam a deterioração do pavimento na zona de contacto com a ponte-báscula na fase de travagem da viatura. E tem um dispositivo de protecção das células de carga isolando-a electricamente para protecção contra sobretensões. Suporte das células de carga em inox nas zonas de oscilação.

Características

  • Caixa de ligações em aço inox IP67, com protecção contra sobretensões;
  • Célula de carga em aço inox IP68, fabricada de acordo com as normas OIML R60, versão analógica ou digital;
  • Versão encastrada (profundidade=50cm) e versão sobrelevada (altura=40 cm);
  • Versão aprovada para transacções comerciais em conformidade com a Directiva 2009/23/CE ou para utilização interna;
  • Dimensões e capacidades personalizadas disponíveis mediante solicitação.

Opcionais

– Aro de fundação (versão encastrada)
– Versão ATEX
– Estrutura metálica galvanizada a quente
– Base de assentamento para instalação da versão sobrelevada (não necessita trabalho de construção civil)
– Rampas metálicas com 40 cm de altura para versão sobrelevada

– Barreiras de proteção laterais fixadas à estrutura da báscula
– Barreiras de proteção lateral para fixar no solo
– Cabos antirroedores
– D-Link para instalação sem fios
– Kit energy para instalação com painéis solares

– Quiosque de atendimento
– Software de gestão de pesagens
– Barreiras, sensores de posicionamento e semáforos
– Versão multiescala
– Boletim de ensaios para cumprimento do sistema de garantia da qualidade

Um marco histórico em Braga

O nome Cachapuz terá surgido em 1694. Há documentos que comprovam a sua antiguidade, como uma página do extinto “Almanak de Braga e seu Distrito”, de 1895, que refere a ‘Casa Commercial Cachapuz’, aludindo a essa ancestralidade e dando conta da comercialização de “cutelarias, armas e balanças”, assim como uma ‘arrojada’ aposta na importação de mercadorias.

Em 1920, a empresa iniciou a produção industrial, com balanças decimais em madeira, denominadas R1, na Rua dos Chãos, em pleno centro histórico da cidade dos arcebispos, onde se manteve até aos anos 60. Em 1934 fabrica a primeira báscula para pesagem de camiões.

Desde então, a empresa tem feito história em Portugal com a produção e desenvolvimento de ferramentas e soluções de pesagem, atingindo a liderança de mercado interno em meados do século passado e exportando para diversos mercados. Marcantes para a dinâmica da empresa foram as relações comerciais com Angola, Moçambique, Cuba, Costa do Marfim, países do Magrebe, para além de instalações realizadas nos arquipélagos dos Açores e Madeira. Em Portugal, todas as grandes empresas nacionais eram fornecidas pela Cachapuz, como a antiga Polícia de Trânsito e os Caminhos de Ferro.

Em meados dos anos 80, a Cachapuz equipou todas as estações dos CTT e aeroportos nacionais. A década ficou ainda marcada pela concepção e produção da primeira balança electrónica portuguesa.

O ano de 1993 faz parte dos marcos históricos da empresa como o ano do lançamento da primeira solução para a automatização de processos de pesagem industrial, com o C93, o primeiro equipamento lançado no mercado para pesagem a granel.

Em 2002, a Cachapuz mudou-se para o Parque Industrial de Sobreposta, ainda em Braga, e encetou um reforço no departamento de Engenharia e Inovação, através de uma aposta sustentada e contínua na investigação e desenvolvimento tecnológico.

Em 2011 conclui-se o processo, que tinha sido iniciado em 1997: a aquisição total do capital da Cachapuz, por um dos maiores grupos mundiais dedicados à pesagem, o Bilanciai Group. A decisão de integrar o Grupo Bilanciai surgiu da necessidade de uma evolução tecnológica nos equipamentos de pesagem e da estratégia de integrar um grupo de referência no sector, para potenciar a internacionalização da empresa em outros mercados, para além dos tradicionais destinos de exportação da Cachapuz, como Angola e Moçambique.

 

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Capoulas Santos aprova a recuperação de 5 regadios tradicionais na Região Norte

O ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, homologou os projectos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.