Início / Economia / Salário mínimo nos 635 euros mensais em 2020. Igual ao mínimo pago na Função Pública

Salário mínimo nos 635 euros mensais em 2020. Igual ao mínimo pago na Função Pública

O Conselho de Ministros aprovou hoje, 14 de Novembro, a actualização do valor da Retribuição Mínima Mensal Garantida (RMMG), salário mínimo, para os 635 euros, com entrada em vigor no dia 1 de Janeiro de 2020.

Este valor é igual ao rendimento mínimo recebido, actualmente, por qualquer trabalhador da Função Pública. E o primeiro-ministro, António Costa, fez saber,no primeiro debate quinzenal, no Parlamento, que o salário mínimo da Função Pública é para aumentar.

Trabalhadores do privado ganham menos 33% que do público

Refira-se que a remuneração base média mensal no sector público era de 1.468,8 euros em Outubro de 2018 e que o ganho médio mensal destes trabalhadores, no mesmo mês, era de 1.718,9 euros.

Em Outubro de 2018, a remuneração base média mensal dos portugueses (público e privado) era de 983 euros e o ganho médio mensal de todos os trabalhadores portugueses ascendia a 1.170,6 euros, menos 33% que o valor recebido na Função Pública.

750 euros em 2023

Segundo o comunicado do Conselho de Ministros, “o XXII Governo inscreveu no seu Programa o objectivo de aprofundar, no quadro da negociação em sede de Concertação Social, a trajectória de actualização real do salário mínimo nacional, de forma faseada, previsível e sustentada, evoluindo cada ano em função da dinâmica do emprego e do crescimento económico, para atingir os 750 euros em 2023”.

A Retribuição Mínima Mensal Garantida constitui “um importante referencial do mercado de emprego, quer na perspectiva do trabalho digno e da coesão social, quer da competitividade e sustentabilidade das empresas. Estima-se que a actualização deste valor, de 600 euros em 2019 para 635 euros em 2020, venha a abranger cerca de 720 mil trabalhadores”, salienta o comunicado do Conselho de Ministros.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Governo dos Açores promove formação a colaboradores do projecto Life Vidalia

A Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo dos Açores, através da Direcção Regional do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.