Início / Agricultura / Queimadas: Mirandela estuda técnicas tradicionais de fogo e pastoreio

Queimadas: Mirandela estuda técnicas tradicionais de fogo e pastoreio

As queimadas são necessárias. E evitar incêndios também. Por isso, o município de Mirandela, no passado dia 3 de Maio, promoveu a realização uma queimada numa parcela de terreno considerada piloto, localizada perto da Ribeira das Carvas, Vimieiro, com o objectivo de implementação de um estudo sobre o uso das técnicas tradicionais de fogo e pastoreio na gestão dos espaços abertos de montanha.

Este ensaio é da responsabilidade do Instituto Politécnico de Bragança – Escola Superior Agrária (IPB-ESA), no âmbito do projecto “Open2preserve” e é financiado pelo Fundo Social Europeu.

A queimada

A queimada foi efectuada pelo Grupo de Intervenção, Protecção e Socorro de Mirandela (GIPS), contando também com a participação de um elemento (operacional de queima) dos Bombeiros Voluntários de Mirandela, em parceria com a Câmara Municipal, através do Serviço Municipal de Protecção Civil-Gabinete Técnico Florestal (SMPC-GTF), no âmbito da realização de queimadas extensivas sem custos para o requerente.

Da parte do IPB participaram os docentes e investigadores Marina Castro, responsável pela participação do IPB neste projecto e João Paulo Castro, membro da equipa.

Ver também:

Queimadas. Pode fazer até 30 de Junho. Mas a autorização é obrigatória

Como fazer uma Queima de amontoados em segurança? Veja aqui.

Como fazer uma Queimada extensiva em segurança? Veja aqui.

Pode aceder ao Manual da Plataforma de Queimas e Queimadas aqui.

Agricultura e Mar Actual

 

Verifique também

Último concerto do ano de Cuca Roseta é na Casa da Música e é solidário

A fadista Cuca Roseta juntou-se à Vida Norte e à Casa da Música, no Porto, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.