Início / Agricultura / Produtividade dos pomares de maçã de Trás-os-Montes aumenta 58%

Produtividade dos pomares de maçã de Trás-os-Montes aumenta 58%

A colheita das variedades precoces de maçã iniciou-se no mês de Agosto, com produtos finais de qualidade (bons calibres e coloração). As principais regiões produtoras de maçã registam aumentos de produtividade face à campanha anterior, embora de forma bastante mais expressiva em Trás-os-Montes (+58%) comparativamente ao Ribatejo e Oeste (+10%).

Segundo o Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Setembro de 2019, do Instituto Nacional de Estatística (INE), as condições meteorológicas favoráveis, a realização atempada das regas e a entrada em plena produção de novos pomares contribuíram para uma produtividade global que deverá rondar as 23,9 toneladas por hectare, ao nível dos rendimentos unitários historicamente elevados de 2015 (23,3 toneladas por hectare) e 2017 (22,3 toneladas por hectare).

Pêra

Na pêra, a colheita iniciou-se no dia 12 de Agosto e ainda decorria no final do mês. Os calibres são bons, especialmente nos pomares de regadio (que representam cerca de 60% da área total), com os frutos a apresentarem pouca carepa.

No entanto, e à semelhança do que tem sucedido nos últimos anos, há uma forte presença de estenfiliose em alguns pomares do Baixo Oeste, doença que frequentemente evolui para podridões que conduzem à queda precoce do fruto ou impedem a sua comercialização.

O INE prevê uma produtividade de 13,0 toneladas por hectare, semelhante à da campanha anterior e 6% abaixo da média do último quinquénio.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Último concerto do ano de Cuca Roseta é na Casa da Música e é solidário

A fadista Cuca Roseta juntou-se à Vida Norte e à Casa da Música, no Porto, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.