Início / Agricultura / Primeiro-ministro disponível para contribuir mais para o Orçamento da União Europeia

Primeiro-ministro disponível para contribuir mais para o Orçamento da União Europeia

O primeiro-ministro, António Costa, considerou hoje, 8 de Junhi, a Feira Nacional de Agricultura “uma excelente montra do sector em Portugal e manifestou orgulho no trabalho desenvolvido pelos agricultores portugueses e pelo “progresso alcançado nas últimas décadas.”

“A agricultura portuguesa tem dado um contributo extraordinário à economia. O crescimento agrícola foi de 7% e as exportações no sector atingiram um grande crescimento. Se o País conseguiu este desenvolvimento isso deve-se ao esforço dos agricultores portugueses”, afirmou, em declarações à margem do Congresso “Os Grandes Desafios para a Agricultura no Futuro” que se realizou hoje inserido no “World Olive Oil Summit”, no âmbito da Feira Nacional de Agricultura que decorre até 10 de Junho, no Centro Nacional de Exposições, em Santarém.

Crescimento impossível sem PAC

O responsável do Governo assume que este crescimento “seria impossível sem as ajudas obtidas no âmbito da Politica Agrícola Comum e que temos de aproveitar esta dinâmica para conseguir mais e melhores resultados. A agricultura desempenha um papel de união e harmonia no território. Um país que quer crescer tem de conseguir maximizar todo o seu potencial de investimento”.

Na sessão de encerramento do colóquio que também contou com as presenças do ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, do Comissário Europeu da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Phil Hogan, e Carlos Moedas, Comissário Europeu para a Ciência, Investigação e Inovação, António Costa disse que o Governo poderá contribuir mais para o orçamento comunitário, mas que não se pode colocar em causa as necessidades de Portugal e a redução do défice.”

Política orçamental mais sólida

António Costa fez questão de referir que não ignora os desafios futuros com a saída do Reino Unido da União Europeia, mas afirma que “investir na PAC é investir na defesa da União Europeia. Da mesma forma que somos solidários com a Comissão Europeia na defesa da Política Agrícola Comum, também somos solidários com a Comissão na preocupação que tem mantido relativamente a que todos os países possam ter uma política orçamental mais sólida contribuindo para a redução da dívida”.

E recordou: “Para que esse esforço seja possível e para ter continuidade não nos podem pedir que dupliquemos o esforço financeiro proveniente do Orçamento de Estado neste sector para diminuir a contribuição de alguns para o conjunto do orçamento da Comissão Europeia”.

Hogan: “agricultores fazem parte da solução”

Também à margem do Congresso “Os Grandes Desafios para a Agricultura no Futuro” Phil Hogan, Comissário Europeu da Agricultura e Desenvolvimento Rural, considerou que a “Feira Nacional de Agricultura é cada vez mais um evento internacional devido à dimensão do evento e à presença de muitas individualidades estrangeiras.”

Phil Hogan afirmou também que os “agricultores fazem parte da solução e das novas abordagens políticas, mas que os Estados-membros têm de ir ao encontro das políticas europeias. O dinheiro que existe é o dinheiro dos Estados-membros. Os países têm de decidir quais são as suas prioridades. Sem o Reino Unido perdemos 12.000 milhões de euros”, afirmou.

O responsável europeu pela pasta da Agricultura disse também que “estamos no inicio das negociações e que é favorável a uma mudança financeira nos Estados Membros, mas são necessários recursos financeiros. Se essa verba estiver disponível, iremos traçar esse caminho”.

Há 10.000 milhões para inovação no sector agrícola

Carlos Moedas, Comissário Europeu para a Ciência, Investigação e Inovação centrou a sua intervenção afirmando que está disponível um programa para a inovação no sector agrícola no valor de 10.000 milhões de euros e que a Agricultura é hoje uma área arrojada em que a tecnologia está sempre presente, como é o caso do azeite, o tema central da 55ª Feira Nacional de Agricultura.

Afirmando que também é necessário inovar “mudando mentalidades”, este responsável está disponível para “tentar desenvolver mais concursos em áreas que interessam aos países com o intuito de criar mais empresas e ajudar os empreendedores”.

Simpósio Nacional de Olivicultura

No âmbito do “World Olive Oil Sumit” também esteve em foco o Simpósio Nacional de Olivicultura durante o qual vários especialistas se debruçaram sobre Sistemas e Técnicas Culturais, Tecnologia, Qualidade e Inovação.

Na área do debate e discussão e com o objectivo de discutir o controlo e novas tecnologias em “Técnicas de Germinação” realizou-se um colóquio promovido pela Litoral Regas cujos temas em análise se basearem nos “novos produtos para germinação”, a “inovação na investigação de sementes hortícolas” ou os “protocolos de germinação”.

A Associação Portuguesa de Enologia também escolheu o dia de hoje para realizar as suas “Jornadas Técnicas” em que questões de inovação estiveram presentes. “A Viticultura de Precisão e Seus Contributos” ou a “Tecnologia no apoio à tomada de decisão” estiveram em debate nesta conferência.

Prevenção de Acidentes com Tractores

Acautelar os acidentes de trabalho foi o mote para a realização do seminário “Prevenção de Acidentes com Tractores e Máquinas Agrícolas”, organizada pela CAP e ACT. Paralelamente, e com objectivos mais práticos, decorreu uma acção de sensibilização para esta temática que envolveu várias entidades como IMT, GNR, DGADR, DRPLVT e ANPC.

A Feira Nacional de Agricultura foi hoje palco do Campeonato Nacional de Equitação do Trabalho (Prova de Ensino e Prova de Maneabilidade) na Pista situada no Grande Ringue, enquanto os grupos de animação popular divertiram os visitantes com as suas actuações e temas populares.

Na Manga, decorreu uma vez mais a Mesa da Tortura e Largada de Toiros. O programa fechou com o concerto de David Antunes e Kura.

Arte Equestre

O penúltimo dia de Feira realça as Actividades Equestres com o espectáculo “O Cavalo, o Ribatejo e a Arte Equestre” que será antecedido da entrega de prémios relativa ao 25º Concurso Nacional Oficial das Coudelarias Portuguesas e do 8º Concurso Nacional da Égua Afilhada da Raça Lusitana.

Grupos de Música Popular e Ranchos Folclóricos vão animar o público presente e no Palco do Grande Ringue actua Matias Damásio.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

Quinta da Pacheca vai ter quartos dentro de barricas de vinho. BPI financia projecto

  · BPI lidera créditos concedidos ao abrigo da linha de apoio à qualificação da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.