Início / Agricultura / Previsões agrícolas do INE apontam para mais baixa produção de tomate indústria dos últimos 4 anos

Previsões agrícolas do INE apontam para mais baixa produção de tomate indústria dos últimos 4 anos

As previsões agrícolas do Instituto Nacional de Estatística (INE), em 30 de Setembro, apontam para a mais baixa produção de tomate para a indústria dos últimos quatro anos (1.240 mil toneladas), em resultado da diminuição em 26% da área instalada, mas com níveis de qualidade muito superiores aos alcançados na campanha anterior.

Também na batata de regadio se regista uma menor produção (-15%, face a 2017), compensada por preços no produtor mais elevados e maior facilidade de armazenamento e escoamento da produção. No milho e no arroz observaram-se respostas positivas às temperaturas e níveis de insolação elevados.

Maçã e pêra em queda

Nas fruteiras, revelam os técnicos do INE, observam-se diminuições na produção de maçã (-15%) e de pêra (-20%), com muita fruta a não atingir os padrões mínimos de comercialização após os estragos provocados pelas ondas de calor de Agosto.

No kiwi, apesar da heterogeneidade observada nos pomares e dos atrasos significativos na maturação, prevê-se uma boa campanha, com uma produtividade 20% acima da média do último quinquénio.

Nos frutos de casca rija, os novos amendoais compensaram parcialmente a baixa produção apresentada pelos pomares mais antigos, prevendo-se uma produção global de 14 mil toneladas. Quanto à castanha, as previsões apontam para um aumento de 10% face a 2017.

Redução de 15% na produção de uva para vinho

Na vinha, e com as vindimas muito atrasadas, estima-se uma redução de 15% na produção de uva para vinho, tendo as condições meteorológicas de Agosto, nomeadamente as ondas de calor, sido determinantes para este resultado.

Gado, aves e coelhos abatidos

Em Agosto de 2018, o peso limpo total de gado abatido e aprovado para consumo, foi 41.401 toneladas, o que correspondeu a um acréscimo de 1,5% (+9,8% em Julho), devido ao maior volume de abate registado nos suínos (+2,7%).

O peso limpo total de aves e coelhos abatidos e aprovados para consumo foi 31.535 toneladas, o que representou um acréscimo de 1,5% (+3,9% em Julho), devido ao maior volume de galináceos (+0,1%), perus (+12,8%) e coelhos (+12,6%).

Produção de aves e ovos

Já a produção de frango foi de 25.408 toneladas, o que representa um decréscimo no volume de 10,5% (-5,8% em Julho).

A produção de ovos de galinha para consumo diminuiu 1,6% (+12,1% em Julho), com 9.193 toneladas produzidas.

Produção de leite e produtos lácteos

A recolha de leite de vaca foi 150,2 mil toneladas, o que significa um ligeiro decréscimo de 0,1% (+0,8% em Julho).

A produção total de lacticínios foi superior à do mês homólogo em 8,4% (+9,7% em Julho), devido essencialmente ao maior volume de produção de leite para consumo (+10,8%), leites acidificados (+13,2%) e nata para consumo (+10,2%).

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

PDR 2020: Apoios à tempestade Leslie alargados a mais 7 concelhos

Após a abertura das candidaturas aos apoios disponibilizados pelo Governo para minimizar os prejuízos sofridos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.