Início / Agricultura / Portugal vende pela primeira vez bovinos para Israel

Portugal vende pela primeira vez bovinos para Israel

A primeira exportação de bovinos vivos de Portugal para Israel realizou-se no dia 11 de Setembro, sexta-feira, através do Porto de Sines.

Esta primeira remessa decorre da recente abertura de mercado deste país, fruto da política de internacionalização do agro-alimentar. O secretário de Estado da Alimentação e da Investigação Agro-alimentar, Nuno Vieira e Brito, acompanhou o embarque dos animais.

O envio de cerca de 3.700 animais vivos, com pesos que variam entre os 200 e e 600 quilos, num total de aproximadamente 1.400 toneladas, representa um negócio de quatro milhões de euros. Para 15 de Novembro está agendado o embarque de mais 4.500 animais, que serão abatidos em Israel, de acordo com as normas religiosas adequadas.

A operação foi organizada em Portugal pelo grupo Raporal, sendo o processo de exportação coordenado pela empresa Iguarivarius, uma participada da Raporal.

“Todos os animais passaram pelo mais rigoroso protocolo sanitário, tendo estes sido adquiridos pela maior empresa no sector alimentar em Israel, a qual, representando 70% do mercado do país, encara Portugal como uma origem de animais vivos da melhor qualidade”, afirma o Ministério da Agricultura e Mar.

Os animais foram inspeccionados, um a um, por técnicos da Direcção-Geral de Veterinária, para garantir as suas boas condições sanitárias e corporais.

O facto de Portugal estar agora autorizado a exportar directamente estes animais “reveste-se de enorme importância, uma vez que esta exportação era feita, até agora, por via marítima através de Espanha, com perdas de rendimento para os agricultores portugueses e a economia nacional.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Governo dos Açores promove formação a colaboradores do projecto Life Vidalia

A Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo dos Açores, através da Direcção Regional do …

Um comentário

  1. É realmente vergonhoso que em pleno Sec 21 se faça este tipo de negócio com animais sencientes obrigando os a sobreviver em condições deploráveis de sanidade e segurança. O grande monopólio continua a impor se e a ganhar grandes lucros à conta de uma produção agro pecuária desastrosa para o planeta en termos ambientais e de consumo de água. Gostaria que alguns desses senhores passasse um dia a bordo desses navios para sentir o que o sofrimento o stress e a morte etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.