Início / Agenda / Portel organiza XIV Jornadas Ibéricas do Montado. Há sobreiros, música e muito mais

Portel organiza XIV Jornadas Ibéricas do Montado. Há sobreiros, música e muito mais

A XVIII Feira do Montado realiza-se em Portel de 29 de Novembro a 3 de Dezembro, no Parque de Feiras e Exposições. O evento, promovido pela Câmara Municipal de Portel, presidida por José Manuel Grilo, conta com as XIV Jornadas Ibéricas do Montado, no dia 30 de Novembro, com início às 10 horas, no Auditório da Feira do Montado.

A inauguração oficial da Feira será feita pelo secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel João de Freitas, tendo este ano como temática o Ano Internacional do Turismo Sustentável. Na agenda do dia 29 estão o colóquio “Incêndios Florestais versus Alterações Climáticas” e o XII Concurso Nacional de Caprinos de Raça Serpentina.

O dia 2 de Dezembro conta com a XV Montaria ao Javali, organizada pela Associação de Caçadores S. João Baptista, a partir das horas, e com Conversas à volta do Mel “Apicultura em modo de produção biológica”.

A Feira conta também com um largo programa musical — fado, dj’s, música pop. Pode ver aqui o programa completo.

Jornadas Ibéricas do Montado

Já as XIV Jornadas Ibéricas do Montado vão debater temas como os do montado e a desertificação, ameaças e oportunidades, investigação e demonstração para a sustentabilidade do montado.

Entre os oradores, as Jornadas contam com a presença do director regional do Departamento de Conservação da Natureza e Florestas do Alentejo do ICNF, Pedro Azenha Rocha, a directora do, espanhol, Centro de Investigações Científicas da Extremadura (Cicytex), Carmen González Ramos, além de Francisco Jacinto Lopes, da Confraria do Sobreiro e da Cortiça, Ana Cristina Moreira, do INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, Conceição Santos Silva, da Associação dos Produtores Florestais de Coruche, entre muitos outros.

Afirma a organização, que contam também com a participação do ICNF — Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas e do Cicytex, que “a actual expressão ibérica dos montados, sobreirais e azinhais, resultante da paulatina alteração, ao longo dos tempos, das formações pristinas, produzida, nomeadamente, por arroteamentos, clareamentos e desbastes em favor do aproveitamento pastoril/pecuário e agrícola mas também pela selecção específica privilegiando as espécies consideradas mais interessantes, sobreiro pela cortiça e azinheira pela bolota e lenha, traduz uma progressiva redução das áreas primitivamente ocupadas, dos graus de coberto e das densidades”.

E acrescenta que, por vezes, este processo “culmina na transformação dos espaços florestais em agrícolas em que já só o arvoredo disperso se mantém como resquício (tipo ‘savana’ aberta e ‘estepe’) em áreas onde, ainda assim, permanece o potencial, e mesmo a vocação, florestal.

Preocupações

Para a organização das XIV Jornadas Ibéricas do Montado, a presente realidade dos montados, sobreirais e azinhais ibéricos e as perspectivas da sua “evolução previsível suscitam preocupações, face a fenómenos degradativos e ameaças, e desafiam para que se fomente com perseverança a sua recuperação, forçosamente lenta, e a valorização e se saiba criar e aproveitar as oportunidades que permitam encarar o futuro com confiança e até optimismo”.

Nas Jornadas serão apresentados projectos de inovação e a resposta a problemas concretos e oportunidades que se colocam à produção de montado visando a sua sustentabilidade.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Confederação dos Agricultores de Portugal contra cortes no apoio às medidas agroambientais

A CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal esteve, juntamente com outras organizações representativas do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.