Início / Agenda / Porta-enxertos com resistência à doença da tinta do castanheiro? INIAV explica em Marvão

Porta-enxertos com resistência à doença da tinta do castanheiro? INIAV explica em Marvão

O INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária realizar, dia 30 de Novembro, uma acção de divulgação do projecto New Cast Rootstocks — “Uma nova geração de porta-enxertos híbridos com resistência à doença da tinta do castanheiro”.

O evento ocorrerá na Unidade Piloto de Experimentação do Castanheiro do INIAV, Tapada da Eira, Alvarrões, São Salvador da Aramenha, concelho de Marvão, a partir das 14 horas. A entrada é livre.

Inovador e pioneiro na Península Ibérica, este projecto divulga uma nova geração de porta-enxertos de castanheiro, com resistência à doença da tinta, resultantes do Programa Genético iniciado pelo INIAV em 2006.

Programa

A sessão conta com representantes da Câmara Municipal de Marvão e da Associação dos Agricultores do Distrito de Portalegre. Rita Lourenço Costa, investigadora responsável pelo projecto, apresentará o New Cast Rootstocks, seguindo-se uma visita à estufa, à zona de ensombramento e ao campo de demonstração.

Conseulte o programa completo e informações de contacto aqui.

Projecto New Cast Rootstocks

O projecto New Cast Rootstocks, aprovado pela Comissão Directiva do Programa Operacional do Alentejo 2020, tem um investimento elegível total de 361.764,00 €, com comparticipação FEDER em 85%, para dois anos, tendo o INIAV como beneficiário.

Este visa a criação de uma unidade piloto de demonstração, na região de Marvão para divulgação de um novo produto: uma nova geração de porta- enxertos de castanheiro, com pedigree, com caracterização molecular e resistência à doença da tinta, seleccionados do programa de melhoramento genético, para a resistência a Phytophthora cinnamomi, agente causal da doença da tinta, iniciado pelo INIAV em 2006.aadp

Transferir novos conhecimentos e tecnologias para o tecido empresarial

A operação tem como objectivo estratégico transferir novos conhecimentos e tecnologias, gerados no âmbito da I&D, para o tecido empresarial, envolvendo a criação de um projecto-piloto demonstrador, acções sectoriais de experimentação e acções de difusão de informação científica e tecnológica para o lançamento do novo produto com valor acrescentado.

De carácter marcadamente demonstrativa, a operação inclui a criação de uma unidade piloto, genericamente constituída por uma estufa, zona de ensombramento e campo de 1,2 hectares, para demonstração da técnica de produção, bem como para avaliar a performance do novo produto em condições de campo.

Estufa e campo de ensaio

A estufa inclui, entre outras, os seguintes equipamentos e sistemas: túneis de aclimatação, bancadas móveis com aquecimento, fertirrega, ecrãs térmicos.

O campo de ensaio inclui estação meteorológica e sondas de controlo de humidade do solo e teor hídrico da folha, para estudar a eficiência do uso da água e determinar dotações ideais de rega.

No campo de ensaio, instalado com sistema de rega gota-a gota e fertirrega, vai ser avaliada a performance dos clones melhorados, enxertados com as 3 principais variedades comercializadas: Longal, Martaínha, Judia e as variedades da região, Bária e Colarinha.

A unidade piloto é alimentada por um sistema energético híbrido: solar/eléctrico.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

CNEMA recebe Concurso Nacional de Mel a 8 de Março. Inscreva-se aqui

A 10.ª edição do Concurso Nacional de Mel e a 7.ª edição do Concurso Nacional …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.