Início / Agricultura / Pordata comemora 9 anos a lançar tema da agricultura e pescas por municípios

Pordata comemora 9 anos a lançar tema da agricultura e pescas por municípios

A Pordata celebra o seu 9.º aniversário com a entrada, na base de dados Pordata Municípios, do novo tema “Agricultura e Pescas”.

Com este novo tema, a Pordata Municípios passa a contar com 15 temas e quase 800 quadros estatísticos, sempre baseados em dados produzidos por entidades oficiais com competências nas respectivas áreas.

Neste caso, os dados do tema “Agricultura e Pescas” têm como fontes oficiais o Instituto Nacional de Estatística (INE) e a Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM) e todos os quadros estão, naturalmente, acompanhados pela meta-informação respectiva, a qual inclui os conceitos, as fórmulas de cálculo dos indicadores e as descrições relevantes à compreensão dos dados estatísticos apresentados.

“Ninguém pode dizer-se distante ou indiferente em relação aos assuntos da agricultura e das pescas pois, a começar pela alimentação, estas áreas ocupam um lugar essencial na vida de todos nós.

A Pordata alarga, assim, o “conhecimento rigoroso” sobre a sociedade portuguesa, penetrando na produção agrícola e piscatória do País através das suas regiões, pois Portugal é um país com fortes assimetrias internas” refere a directora da Pordata, Maria João Valente Rosa.

Dados de todos os municípios

O novo tema “Agricultura e Pescas” da Pordata Municípios, apresenta dados para todos os municípios e regiões de Portugal, que se iniciam, sempre que possível, entre as décadas de oitenta ou de noventa do sec. XX, e se prolongam até à actualidade. São 26 novos quadros, com informação organizada em quatro grandes áreas:

  • Pescas – inclui dados sobre o número de embarcações e pescadores, toneladas e receitas dos peixes transaccionados em lota por principais espécies.
  • Produção Vegetal – inclui dados sobre a superfície, produção e produtividade das principais culturas agrícolas, superfície das principais árvores de fruto e oliveiras, lagares e azeite produzido;
  • Contas Económicas da Agricultura – inclui dados sobre o valor acrescentado bruto, formação bruta de capital fixo, transferências de capital, rendimento empresarial líquido e produção do ramo agrícola;
  • Salários – inclui dados sobre a remuneração e ganho médio mensal dos trabalhadores por conta de outrem da Agricultura e Pescas por sexo e nível de qualificação, disparidade salarial entre sexos por nível de qualificação;

Recenseamento Agrícola de 2019

Após a publicação dos dados do Recenseamento Agrícola de 2019, a Pordata acrescentará duas outras áreas ao tema Agricultura e Pescas com dados relativos aos últimos quatro anos de recenseamento agrícola (1989, 1999, 2009 e 2019) sobre:

  • Superfície Agrícola Utilizada – com quadros relativos ao tipo de utilização da superfície agrícola, à dimensão das explorações agrícolas e às explorações por conta própria ou arrendadas;
  • Emprego na Agricultura – com quadros relativos à mão-de-obra agrícola, aos dirigentes e aos produtores agrícolas.

Para já, a Pordata dá já a conhecer que, actualmente, a maioria das embarcações de pesca têm motor (80%, em 2017), ainda que o seu número tenha diminuído 9% face a 2009. E que a Região Autónoma da Madeira é a única região onde se encontram mais embarcações sem motor (234) do que com motor (198).

Por outro lado, o número de embarcações de pesca com motor diminuiu em todas a regiões de Portugal entre 2009 e 2017, sendo que foi a região Norte a que perdeu mais embarcações de pesca com motor (conta com menos 207 embarcações actualmente).

Azeitona para azeite

Já na agricultura, a Pordata revela que a produção de azeitonas destinadas ao azeite em Portugal continental quase triplicou nos últimos 20 anos.

Entre 1995 e 2017, o aumento da produção de azeitonas foi verificado em praticamente todas as regiões do continente, à excepção de alguns territórios do Norte e do Centro do País, em particular a Beira Baixa, as Beiras e Serra da Estrela, o Médio Tejo, o Douro, o Alto Minho, Ave e Cávado.

É nas regiões do Baixo e Alto Alentejo onde se cultivam mais azeitonas destinadas aos lagares de azeite. Em 2017, no Baixo Alentejo foram produzidas 413 mil toneladas, correspondente a 48% ao total de produção.

Beja é o município português onde são produzidas mais azeitonas desde 2016. O cultivo de azeitonas em Beja triplicou entre 2010 e 2017, sendo que no último ano correspondeu a 14% da produção total no País.

Fundação Francisco Manuel dos Santos

A Pordata, Base de Dados de Portugal Contemporâneo, é organizada e desenvolvida pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, desde 2009. Dá corpo a uma das prioridades da Fundação: recolha, organização, sistematização e divulgação da informação sobre múltiplas áreas da sociedade, para Portugal, municípios e países europeus.

As estatísticas divulgadas são provenientes de fontes oficiais e certificadas, com competências de produção de informação nas áreas respectivas.

Colaboram com a Pordata mais de sessenta entidades, com especial destaque para o Instituto Nacional de Estatística.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Cotações – Bovinos – Informação Semanal – 11 a 17 Novembro 2019

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas As cotações médias nacionais dos novilhos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.