Início / Featured / Pesca da sardinha está de volta. Até ao fim de Julho podem ser capturadas 7.181 toneladas

Pesca da sardinha está de volta. Até ao fim de Julho podem ser capturadas 7.181 toneladas

Os pescadores portugueses, após oito meses de interdição, podem voltar a capturar sardinha a partir de hoje, 3 de Junho. Até ao final de Julho, a frota portuguesa pode pescar 7.181 toneladas de sardinha, que corresponde a 66,5% das 10.799 toneladas que serão repartidas entre Portugal e Espanha.

Este limite foi acordado entre Portugal, Espanha e a Comissão Europeia, estando acima das 10.300 toneladas inicialmente propostas por Bruxelas.

Mas, os pescadores acham pouco e garantem que a captura partilhada por Portugal e Espanha pode chegar a cerca de 16.500 toneladas.

Garantir a sustentabilidade da espécie

O secretário de Estado das Pescas, José Apolinário, garante que a pesca será feita com limites que vão permitir a garantia da sustentabilidade do stock.

“Face aos dados do recurso que temos, vamos começar a pesca com 10.799 toneladas entre Portugal e Espanha, o que corresponde a 7.181 toneladas (66,5%) para a frota portuguesa, das quais 5.000 até ao final de Julho” e as restantes 2.181 toneladas a partir de Agosto, disse José Apolinário em declarações à Lusa.

Segundo o governante, “as estimativas que existem [apontam] para uma ligeira recuperação da biomassa, mas é necessário continuar os esforços. Reconhecemos que esta ligeira recuperação se deve muito aos esforços que o sector tem vindo a desenvolver”, mas essa recuperação “tem que ser visualizada e consolidada com base nos dados científicos”.

Repartição da quota

Em 15 de Maio, através de um despacho publicado em Diário da República, o Governo já tinha indicado que de 3 de Junho e até ao final do mês a quota (5.000 toneladas) será repartida entre “o grupo de embarcações cujos armadores ou proprietários são membros de organizações de produtores (OP) reconhecidas para a sardinha e o grupo de armadores ou proprietários que não são membros de OP reconhecidas para a sardinha, correspondendo a cada um dos grupos, respectivamente, 4.925 toneladas e 75 toneladas”.

ANOP Cerco defende captura de 16.500 toneladas

No entanto, os pescadores garantem que há muita sardinha e reclamam alargamento da quota. A Associação Nacional das Organizações dos Produtores da Pesca do Cerco (ANOP Cerco) recorreu, há uma semana, aos dados do Conselho Internacional para a Exploração do Mar – ICES, na sigla inglesa. Mas fê-lo para sustentar que a captura partilhada por Portugal e Espanha pode chegar a cerca de 16.500 toneladas.

“De acordo com o estudo publicado no passado dia 14 de Maio pelo ICES, as capturas ibéricas de sardinha no ano de 2019 poderão chegar a 16.450 toneladas se a biomassa com mais de um ano for estimada em 200.000 toneladas”, lê-se numa nota divulgada a 27 de Maio pela ANOP Cerco.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Montalegre: plano municipal de combate à vespa velutina já fez 13 mil capturas

A Câmara Municipal de Montalegre elaborou um Plano Municipal de Combate à Vespa Velutina, também …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.