Início / Agricultura / Operadores do MARL dão 2,6 M€ em fruta e legumes ao Banco Alimentar

Operadores do MARL dão 2,6 M€ em fruta e legumes ao Banco Alimentar

O Mercado Abastecedor da Região de Lisboa (MARL) é a entidade onde o Banco Alimentar Contra a Fome recolhe a maior quantidade de alimentos, designadamente fruta e legumes.

De acordo com o respectivo relatório, no ano passado, a recolha feita no MARL rendeu mais de 2.500 toneladas de alimentos, correspondentes, assim, a 25% de toda a recolha que o Banco Alimentar de Lisboa logrou fazer em 2017.

Tendo em conta os cálculos do próprio Banco Alimentar, este volume de alimentos significaria, em termos financeiros, mais de 2 milhões e 600 mil euros, doados por 173 operadores desta plataforma agro-alimentar.

Posto de recolha do MARL cresce 8,7%

Outro dado que o relatório permite constatar é o de que o posto de recolha do MARL – instalado em dois espaços cedidos pela entidade gestora – registou uma subida de 8,7% relativamente ao ano anterior, ou seja, mais 192.483 toneladas.

A par do Mercado Abastecedor de Lisboa, o documento refere que toda a indústria agro-alimentar participante na campanha de 2017 ofereceu ao BA cerca de 42,2% do total de dádivas, ou seja, mais de 4 mil toneladas.

Contra o desperdício de produtos alimentares

Os Bancos Alimentares são Instituições Particulares de Solidariedade Social que lutam contra o desperdício de produtos alimentares, encaminhando-os para distribuição gratuita às pessoas carenciadas.

A sua acção assenta na gratuitidade, na dádiva, no voluntariado e no mecenato, recolhendo e distribuindo dezenas de milhar de toneladas de produtos e apoiando, ao longo de todo o ano, a acção de instituições em Portugal.

Por sua vez, estas distribuem refeições confeccionadas e cabazes de alimentos a pessoas comprovadamente carenciadas, abrangendo já a distribuição total mais de 390.000 pessoas.

A Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome coordena esta acção, anima a rede disponibilizando informação e meios materiais, representa os Bancos Alimentares Contra a Fome junto dos poderes públicos, das empresas de âmbito nacional e de organizações internacionais e efectua, a nível nacional, a repartição de algumas dádivas, criando uma vasta cadeia de solidariedade.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Regiões Ultra-periféricas reforçam apoios junto do Parlamento Europeu

O secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas dos Açores manifestou hoje, 19 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.