Início / Empresas / Obras do Novo Banco gratuitas nos museus nacionais. Colecção fotográfica também

Obras do Novo Banco gratuitas nos museus nacionais. Colecção fotográfica também

As obras da colecção do Novo Banco que serão expostas em museus nacionais e noutros espaços são “um instrumento da descentralização cultural e da valorização dos diferentes espaços culturais oferecidos no País”, afirmou hoje, 29 de Janeiro, o primeiro-ministro, António Costa, na assinatura do protocolo que cede um quadro ao Museu dos Coches.

É com “esta estratégia de valorização dos bens culturais e de ajudar o conjunto do País a dotar-se desses bens, a valorizá-los e a exibi-los que nós ajudaremos o País a ser mais coeso”, afirmou o primeiro-ministro na cerimónia, no Museu dos Coches, em Lisboa.

Esta coesão “é um factor muito importante para a dinâmica económica do País, e por isso também para a actividade económica que sustenta a actividade financeira do Novo Banco”, acrescentou o líder do Executivo.

Cedência de 98 obras

A assinatura deste protocolo de cedência da primeira das 98 obras de pintura a serem exibidas por todo o País, “é simbólica vários títulos”, desde logo pela “ligação entre o cortejo que é exibido no quadro e os coches que podemos ver no museu”, disse António Costa.

Mas é também simbólico da “nova relação de colaboração entre o Estado e o Novo Banco, uma colaboração que assente em o Novo Banco por ao dispor dos portugueses em museus nacionais e outros locais, grande parte do seu acervo cultural”, disse.

Fora do acordo

António Costa destacou que “esta cedência não fazia parte da negociação nem do contrato de compra e venda” do banco à Lone Star, mas fez parte daquilo que era a vontade firme anunciada pela Lone Star de ter um compromisso firme com o País ao adquirir este banco há uns meses atrás”.

Este compromisso, “não escrito, e por isso mais importante do que o que estava contratualizado, está aqui a começar a ser cumprido e de uma forma que demonstra bem o que é o valor do banco” e que significa também «que a crise revela que há valores perenes, e não há valores mais perenes que aqueles que resultam da cultura”, salientou António Costa.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

Ana Paula Vitorino defende Porto de Sines como peça-chave na relação Portugal-China

A ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, esteve esta quarta-feira, 22 de Maio, na Conferência …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.