Início / Economia / Movimento de mercadorias com aumentos nas vias marítimas. 2.º Semestre de 2018

Movimento de mercadorias com aumentos nas vias marítimas. 2.º Semestre de 2018

O número de embarcações entradas nos portos nacionais, no segundo trimestre de 2018, registou um aumento ligeiro (+0,8%; -4,0% no primeiro trimestre ), mais expressivo em termos de dimensão/GT (+5,1%; -4,2% no 1ºT), enquanto as mercadorias movimentadas registaram uma subida de 2,3%, recuperando após a redução verificada no trimestre precedente (-9,8%).

Segundo divulga o Instituto Nacional de Estatística (INE), com um total de 2,8 milhões de toneladas, as mercadorias transportadas por modo ferroviário aumentaram 8,2% (após -1,5% no 1ºT). Em sentido inverso, no transporte de mercadorias por rodovia registou-se uma redução de 4,1% (-0,9% no 1ºT), tendo totalizado 39,6 milhões de toneladas.

Aumento no movimento de mercadorias nos portos

No 2º trimestre de 2018 deram entrada nos portos nacionais 3 878 embarcações de comércio (+0,8%; -4,0% no 1ºT), correspondendo a 68,2 milhões de GT (+5,1%; -4,2% no trimestre precedente).

As mercadorias movimentadas nos portos totalizaram 24,0 milhões de toneladas, representando um aumento de 2,3% e recuperando da diminuição de 9,8% registada no trimestre anterior.

Acrescenta o INE que Sines movimentou 11,3 milhões de toneladas, registando uma ligeira diminuição (-0,8%), substancialmente menos acentuada que nos trimestres anteriores (-17,8% no 1ºT e -15,3% no 4ºT 2017).

O porto de Lisboa apresentou um acréscimo de 10,3% (após +0,1% no 1ºT), enquanto Leixões, com um aumento de 6,6%, recuperou da diminuição de 4,6% verificada no trimestre anterior.

Setúbal e Aveiro registaram diminuições de 0,9% e 5,2%, após aumentos de 3,6% e 10,4% no 1ºT, respectivamente.

9,6 milhões de toneladas de mercadorias carregadas

As mercadorias carregadas (9,6 milhões de toneladas) aumentaram 2,2%, destacando-se os contributos dos portos de Leixões (+3,8%), Sines (+2,9%) e Lisboa (+2,2%).

As mercadorias descarregadas (14,4 milhões de toneladas) evidenciaram uma subida de 2,5%, sendo de referir as evoluções nos portos de Lisboa (+16,6%), Leixões (+8,3%), Setúbal (+6,2%) e Aveiro (+4,7%). Sines, pelo contrário, registou uma diminuição de 3,2%.

O porto de Sines assegurou 47,2% e 46,9% dos totais de mercadorias carregadas e descarregadas nos portos marítimos nacionais, cabendo a Leixões 18,6% e 22,3%, pela mesma ordem.

O tráfego internacional representou 89,5% do total (87,2% no 1ºT), correspondendo a 20,6 milhões de toneladas de mercadorias movimentadas (+1,6%), enquanto o tráfego nacional (3,4 milhões de toneladas) aumentou 7,4%, após a diminuição de 5,4% registada no trimestre anterior.

Transporte fluvial com ligeiro aumento

Os passageiros transportados por via fluvial totalizaram 5,05 milhões no 2º trimestre (+1,0%, sucedendo a +1,6% no trimestre precedente), dos quais 99,0% em travessias nacionais.

No rio Tejo, o transporte ascendeu a 4,4 milhões de passageiros (+5,9%; +2,3% no 1ºT), representando 87,7% do transporte total. Todas as restantes travessias evidenciaram reduções, mais acentuadamente na Ria Formosa (-30,0%) e Rio Sado (-19,3%).

Pode consultar o documento completo do INE aqui.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Porto de Viana do Castelo cresce 19% na movimentação de mercadorias

O movimento de mercadorias no Porto de Viana do Castelo registou um crescimento de 19% …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.