Início / Agenda / Monchique, Silves e Portimão. Técnicos do Ministério da Agricultura ajudam nas Declarações de Prejuízo

Monchique, Silves e Portimão. Técnicos do Ministério da Agricultura ajudam nas Declarações de Prejuízo

Em cada uma das Juntas de Freguesia estão presentes dois técnicos do Ministério da Agricultura para apoiar os agricultores no preenchimento das Declarações de Prejuízo e para prestação de informações, salienta uma nota de imprensa do Gabinete de Capoulas Santos.

Depois dos graves incêndios de Monchique, é altura de fazer as contas aos estragos. E foram muitos os agricultores a terem avultados prejuízos. Por isso, as autarquias de Monchique, Silves e Portimão contam já com a presença de técnicos do Ministério da Agricultura para apoiar os agricultores no preenchimento da Declaração de prejuízos

O Ministério da Agricultura, através da Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAP Algarve) tem em curso desde sexta-feira, 10 de Agosto, o processo de levantamento dos prejuízos agrícolas e pecuários nas explorações afectadas pelo incêndio de Monchique.

Depois de ter recolhido informação junto dos Municípios de Monchique, Silves e Portimão, e das Juntas de Freguesias cujos territórios foram percorridos pelo incêndio, as equipas do Ministério estão agora no terreno, em processo de recolha de informação.

Ministério conta com a colaboração das autarquias

Tendo em conta a dimensão do território afectado, o Ministério da Agricultura conta com a colaboração das autarquias locais neste processo, através da disponibilização de meios de atendimento ao público.

Em cada uma das Juntas de Freguesia estão presentes dois técnicos do Ministério da Agricultura para apoiar os agricultores no preenchimento das Declarações de Prejuízo e para prestação de informações, salienta uma nota de imprensa do Gabinete de Capoulas Santos.

Todos estes pontos complementam a disponibilidade da Direcção Regional nas suas próprias instalações, na Herdade do Patacão, em Faro, e também na Delegação do Barlavento, em Parchal, onde os agricultores poderão igualmente dirigir-se. “Há também equipas técnicas no terreno a recolher informação”, acrescenta a mesma nota.

Levantamento de prejuízos

O processo de levantamento de prejuízos “é essencial para a definição das medidas de apoio a desencadear por parte do Ministério da Agricultura, pelo que as declarações que nesta fase são apresentadas não constituem qualquer candidatura aos apoios que venham a ser disponibilizados. O processo agora em curso não dispensa a apresentação posterior de uma candidatura formal”, frisa o Ministério liderado por Capoulas Santos.

A fase seguinte deste processo é a definição das medidas de apoio e a abertura oficial do processo de candidaturas, na qual o Governo se encontra “já a trabalhar, com o objectivo de dar início ao processo de recuperação o mais rapidamente possível”.

Linhas de apoio na Câmara de Monchique

Face à situação actual e aos últimos acontecimentos, a Câmara Municipal de Monchique informa que estão abertas linhas de apoio às vítimas dos incêndios.

A rede só agora começa a ficar restabelecida e os contactos são 927 244 342 / 925 527 586.

“As necessidades urgentes são: utensílios domésticos, alfaias/maquinaria agrícola, tubagem e material de rega, comida e medicamentos para animais, no entanto toda a ajuda é bem vinda”, frisa fonte da autarquia.

Ver também:

Ministério da Agricultura entrega ração de emergência, palha e feno nas zonas afectadas pelo incêndio de Monchique

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

GNR apreende 287 quilos de pescado por fuga à lota em Quarteira. Coima até 44.891 euros

A Unidade de Controlo Costeiro da GNR — Guarda Nacional Republicana, através do Sub-destacamento de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.