Início / Agricultura / Governo propõe redução temporária de produção de carne de porco e leite

Governo propõe redução temporária de produção de carne de porco e leite

Portugal vai propor, no Conselho de Agricultura da União Europeia de 14 de Março, a criação de quotas de produção com apoios a essa restrição para os sectores do leite e da carne de porco.

“Os governos não têm possibilidade de estabelecer os preços”, afirmou o ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural a propósito da crise no sector de suinicultura, numa declaração à imprensa feita em Évora, na sexta-feira, 11 de Março.

Capoulas Santos acrescentou que este “é um problema de mercado que resulta do excesso de oferta, e o excesso de oferta tem um conjunto de causas, algumas delas eminentemente políticas”, que têm que ser tratadas ao nível da União Europeia, cabendo aos políticos encontrar soluções que minimizem a crise e aos produtores adaptarem-se à situação de cada momento.

O ministro lembrou que os problemas políticos na Crimeia que levaram a União Europeia a declarar o embargo à Rússia que “ripostou interditando determinados produtos agrícolas europeus”, entre os quais a carne de porco.

Solução na União Europeia

Assim, terá de ser a União Europeia a encontrar soluções que deverão passar pela redução temporária da produção, não só de carne, como é o caso dos suinicultores, mas também de leite, outro sector afectado. “Basicamente, eu considero que havendo um excesso de oferta, a solução para o problema terá de ser a redução temporária da produção”, disse Capoulas Santos.

Portugal vai propor, no Conselho de Agricultura da União Europeia de 14 de Março, a criação de quotas de produção com apoios a essa restrição para os sectores do leite e da carne de porco. Vai ainda propor que a União Europeia negoceie, no plano político,  com a Rússia, para que seja levantado o embargo russo aos produtos europeus.

Um problema de mercado

O ministro disse ainda compreender “o desespero dos produtores”. “Tenho manifestado em todas as circunstância, antes e depois de estar no Governo, a minha solidariedade e o meu empenho para ajudar a encontrar soluções, que são muito difíceis, porque esta é uma crise de mercado, não é algo que esteja nas mãos do Governo decidir”, disse.

“É uma questão da lei de oferta e da procura, e todos sabemos por que razão é que os preços estão baixos, é porque há um excedente de oferta fruto de várias circunstâncias em que avultam dificuldades de alguns mercados para onde a Europa tradicionalmente exportava, à cabeça dos quais está o mercado russo”, acrescentou.

Sobre a manifestação de suinicultores, Capoulas Santos afirmou que foi “surpreendido hoje com uma manifestação, da qual não fui avisado, com um pedido de audiência que ninguém me solicitou e que ganhou grande proporção na comunicação social”.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

XIII Congresso da Agricultura dos Açores debate campanhas de contra-informação na pecuária

O XIII Congresso da Agricultura dos Açores, evento promovido pela Federação Agrícola dos Açores, decorrer …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.