Início / Empresas / MARL aumenta volume de negócios e diminui dívida

MARL aumenta volume de negócios e diminui dívida

O Mercado Abastecedor da Região de Lisboa (MARL) registou, no segundo trimestre de 2019, um aumento do seu volume de negócios, face ao período homólogo, em 255,3 milhares de euros (+3,9%).

De acordo com o Relatório de Execução Orçamental agora aprovado, no mesmo período, a dívida financeira líquida foi reduzida em 3 405 milhares de euros (-8,8%), face ao valor registado em 31 de Dezembro de 2018, situando-se agora em 35.418,5 milhares de euros.

Os resultados financeiros expressos no documento trimestral apresentam um desvio favorável, face ao período homólogo de 2018 e ao plano para este segundo trimestre, respectivamente, em 23,9 milhares de euros (+13,5%) e 19,5 milhares de euros (+11,3%), reflectindo a redução do passivo bancário e a obtenção de condições de “pricing” mais favoráveis.

Os capitais próprios ascenderam, no trimestre em apreço, a 66.465,8 milhares de euros e correspondem a 53% dos capitais totais aplicados na empresa (activos), que compara com 51% em 2018.

Dívida em queda

O rácio dívida líquida/capitais próprios (incluindo subsídios) situou-se em 0,53, abaixo do período homólogo do ano passado (0,60) e inferior ao previsto no Plano para este ano (0,54).

O resultado líquido do período em análise ascendeu ao montante de 2 097,8 milhares de euros, acima do segundo trimestre de 2018 em 17,4 milhares de euros (+0,8%).

Neste segundo trimestre de 2018, o EBITDA ascendeu a 4 793,6 milhares de euros, sendo de sublinhar que esta evolução se encontra impactada pelo reconhecimento de imparidades em dívida a receber de clientes. Expurgando este impacto, o EBITDA teria registado um aumento, face ao período homólogo do ano anterior, no montante de 222,7 m€ (+4,6%). Quanto ao EBIT, ascendeu a 2 888,5 milhares de euros.

Deste modo, a “MARB, SA” apresenta margens operacionais positivas de 70% e 39%, respetivamente ao nível do EBITDA e do EBIT. Já no que se refere a gastos operacionais, eles situam-se abaixo do planeado em 104,5 milhares de euros (-5,3%).

Novos investimentos, públicos e privados

A empresa gestora do Mercado Abastecedor da Região de Lisboa este primeiro semestre de 2019 marcado por um significativo conjunto de investimentos, públicos e privados, que, acompanhando o bom desempenho da economia, permitem, por um lado, a reabilitação de espaços com quase duas décadas de uso contínuo e, por outro, o crescimento de negócios já ali alocados.

Destacam-se, assim, investimentos privados nas áreas agro-alimentar e dos transportes e logística, de que são exemplo as novas instalações de processamento de produto e aprovisionamento da “Frutorbel”, em execução, e o novo entreposto logístico da “Torrestir”, já contratado e com obra a iniciar em breve.

MARL investe 6 milhões

A estes dois projectos privados, que significam um investimento superior a 6 milhões de euros, juntam-se várias intervenções da “MARL, SA”, designadamente na reparação de pavimentos, câmaras de frio e zonas técnicas, e reparação dos foles de estanquicidade do Pavilhão do Pescado; melhoria das coberturas, com substituição integral das telas, em mais três pavilhões destinados ao agro-alimentar; e, ainda, investimentos programados ao nível da recolha de resíduos, da requalificação dos espaços verdes e do estacionamento.

Para Rui Paulo Figueiredo, CEO do Grupo SIMAB e presidente do Conselho de Administração da “MARL, SA”, a dinâmica de investimentos em curso “resulta em muito do planeamento estratégico a seu tempo definido, que permitiu, desde logo, identificar as áreas de crescimento”.

“Este bom desempenho – sublinha – reflecte, em grande parte, o retorno do investimento na atractividade e promoção da oferta comercial do MARL e dos serviços prestados, bem como um posicionamento «mais próximo dos potenciais clientes e dos clientes dos nossos clientes”, acrescenta Rui Paulo Figueiredo.

“A rede pública de mercados abastecedores atravessa um bom momento em termos de crescimento dos seus rendimentos; tal como acontece no MARL, também em Faro e Évora estão contratados novos investimentos, e ainda há poucos meses, em Braga, construímos e concessionámos um grande espaço para um projecto prioritário nacional da “Rangel” e da “Bosch””, conclui aquele responsável.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Capoulas Santos aprova a recuperação de 5 regadios tradicionais na Região Norte

O ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, homologou os projectos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.