Início / Mar / Ambiente / Maré vermelha. Microalgas não são tóxicas. Bandeira verde volta às praias do Algarve

Maré vermelha. Microalgas não são tóxicas. Bandeira verde volta às praias do Algarve

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) analisou as águas das praias algarvias afectadas pela microalgas, Lingulodinium polyedrum, que provocaram uma maré vermelha. E não registou quaisquer casos de intoxicação em humanos pela toxina identificada.

Assim, a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) diz que dada a evolução da situação e face ao resultado das análises efectuada pelo IPMA e da informação da Autoridade de Saúde Regional, de que “não se mostram descritos casos de intoxicação em humanos pela toxina identificada, procede-se ao levantamento do desaconselhamento de banho nas praias compreendidas entre a Ilha Deserta e a praia das Açoteias”.

Grande densidade de microalgas

Na sequência do aparecimento de microalgas com grande densidade no passado dia 17 de Junho, a APA, através da sua ARH do Algarve e em articulação com a Autoridade de Saúde Regional, desaconselhou, por precaução, o banho nas praias compreendidas entre a Ilha Deserta e Quarteira.

Nos dias seguintes, e com a deslocação da mancha para poente, o desaconselhamento abrangeu uma área que se estendeu até à praia das Açoteias.

Embora a mancha de microalgas já tenha começado a dissipar-se, nas zonas onde ainda se verifique alguma densidade, a Agência Portuguesa do Ambiente mantém o aconselhamento de que o banho deve ser evitado, sobretudo por crianças e grupos vulneráveis.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Arroz: Corteva Agriscience recebe a aprovação da UE para herbicida Rinskor Active

A Corteva Agriscience, empresa líder no sector agrícola ao nível da tecnologia de sementes, protecção …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.