Início / Agricultura / Madeira: PRODERAM já aprovou 4,7 milhões para apoio e prevenção dos incêndios

Madeira: PRODERAM já aprovou 4,7 milhões para apoio e prevenção dos incêndios

O Governo Regional da Madeira informa que, após os incêndios que assolaram a Madeira, o Executivo procedeu “de imediato ao levantamento dos prejuízos no sector agrícola informando aos agricultores os meios disponíveis para obtenção de apoio”, nomeadamente através do Programa de Desenvolvimento Rural da Região Autónoma da Madeira – PRODERAM, tutelado pela Secretaria Regional de Agricultura e Pescas.

Assim, diz fonte institucional do Governo Regional, através deste programa foi concedido um total de 485.810 euros referentes a 68 candidaturas a agricultores de vários concelhos que viram as suas explorações danificadas pelos fogos.

Já tendo em conta a medida de Apoio à Prevenção da Floresta Contra Incêndios Florestais foram aprovados cerca de 4,2 milhões de euros destinados a 8 candidaturas.

Trata-se uma medida que visa apoiar a implementação de acções de prevenção da floresta contra agentes bióticos e abióticos, como por exemplo a criação de infra-estruturas de protecção, caminhos florestais, trilhos e pontos de abastecimento de água.

Candidaturas fundamentais para manutenção da actividade agrícola

Para o secretário Regional de Agricultura e Pescas, Humberto Vasconcelos, os apoios que foram concedidos através das candidaturas são fundamentais para a manutenção da actividade agrícola e para a protecção do espaço florestal.

“São pontos determinantes da economia regional. Por um lado temos o sector agrícola que vem crescendo e por outro a área florestal que é um dos nossos ex-libris com os seus efeitos no ambiente e turismo”, referiu o governante.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

Siro e Cerealto unem-se. Cerealto Siro Foods vai produzir marcas para terceiros

A Siro e a multinacional Cerealto assinaram um acordo para a integração de ambas as …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.