Início / Agricultura / Madeira faz acção sobre curso obrigatório de aplicador de fitofarmacêuticos

Madeira faz acção sobre curso obrigatório de aplicador de fitofarmacêuticos

O Governo Regional da Madeira tem em curso uma acção de sensibilização em aplicação de produtos fitofarmacêuticos. e explica que através do site da Secretaria Regional de Agricultura e Pescas é possível proceder à inscrição para “Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos”.

“Trata-se de um curso obrigatório para todo o agricultor que manipule este tipo de produtos. Actualmente, na Região Autónoma da Madeira cerca de 50% dos agricultores estão aptos para compra e manuseio de produtos fitofarmacêuticos”, diz fonte do Governo Regional.

Desde 2012, foram promovidas, pelas associações profissionais da agricultura e da indústria e comércio regional, diversas acções de formação para aplicadores dos produtos fitofarmacêuticos, designadamente aquele que, nas explorações agrícolas, nas empresas aplicadoras ou noutras empresas procedem à aplicação de produtos fitofarmacêuticos.

Assim, “torna-se necessário criar as condições para que os agricultores e outros aplicadores que ainda não tenham obtido a necessária frequência do curso de “Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos” possam, no mais curto intervalo de tempo, adquirir os conhecimentos básicos necessários ao exercício da sua actividade, de acordo com as boas práticas fitossanitárias”, refere a mesma nota.

O agricultor ao inscrever-se na Acção de Sensibilização em Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos fica de imediato habilitado a poder comprar/aplicar produtos fitofarmacêuticos.

O agricultor ao frequentar e ter aproveitamento na Acção de Sensibilização em Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos (duração de 4 horas), pode comprar/aplicar produtos fitofarmacêuticos. Esta habilitação é provisória por 2 anos. Depois de 31 de Dezembro de 2018 só poderá comprar/aplicar produtos fitofarmacêuticos quem frequentar e tiver aproveitamento na formação específica (35 horas).

Licenciados não têm de fazer curso

Fica dispensado de fazer formação o aplicador que tiver formação Superior (licenciatura, bacharelato, doutoramento, etc.) ou formação técnico-profissional na área agrícola e poderá pedir o Cartão de Aplicador de PF directamente nos serviços da Direcção Regional de Agricultura (Núcleo de Produtos Fitofarmacêuticos). Para tal terá que apresentar cópia do documento comprovativo da sua habilitação académica.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

GNR apreende 287 quilos de pescado por fuga à lota em Quarteira. Coima até 44.891 euros

A Unidade de Controlo Costeiro da GNR — Guarda Nacional Republicana, através do Sub-destacamento de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.