Início / Agricultura / Jovens agricultores: UE tem 1.000 M€ para facilitar o acesso ao financiamento

Jovens agricultores: UE tem 1.000 M€ para facilitar o acesso ao financiamento

A Comissão Europeia e o Banco Europeu de Investimento (BEI) lançaram hoje, 29 de Abril, um pacote de empréstimos no valor de mil milhões de euros destinado especificamente a jovens agricultores.

Em 2017, 27% dos pedidos de empréstimo apresentados aos bancos por jovens agricultores da UE foram rejeitados, em comparação com apenas 9% para outras explorações.

Dois empréstimos-piloto de 275 milhões de euros estão prestes a ser implementados em França através deste sistema. Estes empréstimos destinam-se especificamente a jovens agricultores e à mitigação das alterações climáticas.

O pacote de mil milhões de euros anunciado hoje pelo Comissário Europeu da Agricultura, Phil Hogan, e pelo vice-presidente do BEI, Andrew McDowell, visa aumentar o acesso ao financiamento para os agricultores da UE, em especial os jovens agricultores.

“Acesso ao financiamento é crucial”

Phil Hogan considera que “o acesso ao financiamento é crucial e, com demasiada frequência, um obstáculo para os jovens que querem aderir à profissão. Com 11% dos agricultores europeus com idade inferior a 40 anos, apoiar os jovens agricultores no sector é uma prioridade para a Comissão Europeia e para a Política Agrícola Comum pós-2020. Tenho o prazer de ver esta nova iniciativa conjunta em funcionamento”.

Por sua vez, o vice-presidente do BEI, responsável pela agricultura e bioeconomia, Andrew McDowell afirmou que “o sector agrícola é a espinha dorsal da economia da UE e tem um papel fundamental a desempenhar não apenas na produção de alimentos saudáveis ​​mas também na luta contra as alterações climáticas e na preservação do ambiente”.

“Colmatar uma lacuna importante do mercado”

Acrescentou Andrew McDowell que, com esta nova iniciativa, “o BEI está a olhar para o futuro do sector e colmatar uma lacuna importante do mercado, a falta de acesso ao financiamento dos agricultores, especialmente a próxima geração de agricultores. Este empréstimo de programa apoiará também o crescimento e a competitividade no sector da agricultura / bioeconomia, preservando e criando emprego nas regiões rurais e costeiras”.

O programa será gerido a nível dos Estados-membros por bancos e empresas de leasing que operam em toda a UE. Os bancos participantes devem corresponder ao montante autorizado pelo BEI, elevando assim o montante total a um potencial de 2 mil milhões de euros e a prioridade deve ser dada aos jovens agricultores.

O programa abordará muitas das actuais deficiências que os agricultores enfrentam:

  • Taxas de juros mais baixas;
  • Períodos mais longos de até 5 anos para começar a pagar o empréstimo;
  • Períodos mais longos para pagar todo o empréstimo (até 15 anos);
  • Acrescentar flexibilidade, dependendo das condições, para responder à volatilidade dos preços no sector agrícola para garantir que os agricultores continuem a poder pagar os empréstimos em períodos difíceis (por exemplo, através de um período de férias / graça) permitindo aos agricultores não pagar poucos meses).

Empréstimos-piloto em França

Dois empréstimos-piloto de 275 milhões de euros estão prestes a ser implementados em França através deste sistema. Estes empréstimos destinam-se especificamente a jovens agricultores e à mitigação das alterações climáticas.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Ocean Campus: 300 M€ para requalificar zona ribeirinha de Pedrouços à Cruz Quebrada

A ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, apresentou esta segunda-feira, 22 de Julho, o “Ocean …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.