Início / Featured / Investigadores portugueses pioneiros em estudo migratório das solhas

Investigadores portugueses pioneiros em estudo migratório das solhas

O MYTAG é um projecto português de investigação científica com a duração de 3 anos, pioneiro no desenvolvimento e integração de marcas naturais e artificiais para o estudo das migrações de peixes.

O projecto MYTAG reúne uma equipa multidisciplinar de biólogos do Centro de Ecologia Funcional (CFE) da Universidade de Coimbra (coordenador do projecto), do Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Porto (CIIMAR), e do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) da Universidade de Lisboa, e engenheiros do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) do Porto, e recorre a técnicas inovadoras que englobam a utilização de marcas naturais e artificiais para estudar os movimentos ao longo do ciclo de vida das solhas.

Utilizando a solha-das-pedras (Platichthys flesus) como espécie modelo, a qual efectua migrações ao longo do gradiente rio-estuário-mar durante a sua vida, e com elevada variabilidade nestas migrações ao longo da sua zona de distribuição, os investigadores pretendem compreender as ligações entre os vários estados de desenvolvimento da solha e revelar a plasticidade das suas estratégias migratórias.

Durante o projecto serão monitorizados dois estuários nacionais durante dois anos, nomeadamente o estuário do rio Douro coordenado pelos investigadores do CIIMAR, e o estuário do rio Mondego, coordenado pelos investigadores do CFE, com vista à recolha de larvas, juvenis e indivíduos adultos de solha-das-pedras.

Marcas artificiais nos peixes

A colocação de marcas artificiais nos peixes, incluindo marcas externas para um ensaio de captura-e-recaptura, e de marcas acústicas que serão seguidas por veículos robóticos não tripulados, coordenados pelos investigadores do INESC TEC, permitirão avaliar os padrões de utilização do habitat estuarino e as migrações reprodutivas ao longo da costa.

As migrações das solhas ao longo do seu ciclo de vida serão assim reconstruídas com base nos resultados obtidos e através da análise de marcas naturais como a composição química dos otólitos e o desenvolvimento das gónadas e hormonas sexuais presentes nos indivíduos adultos, realizadas pelos investigadores do CFE, CIIMAR e MARE.

“As migrações dos peixes são uma questão fundamental em biologia marinha, despoletando ainda desafios científicos e tecnológicos. A reconstrução das vias migratórias ao longo do desenvolvimento ontogénico dos peixes reveste-se de elevada importância, pois estas determinam a dinâmica populacional das espécies, padrões de colonização de habitats e resiliência às capturas. Apesar de nas últimas décadas terem sido efectuados esforços para combinar técnicas e abordagens inovadoras, estudar os seus movimentos mantém-se ainda um desafio e é um novo e estimulante campo de aplicação de inovação tecnológica”, referem os investigadores do projecto.

O projecto é financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) e comparticipado pelo Fundo Comunitário Europeu FEDER.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Cotações – Cereais – Informação Semanal – 14 a 20 Outubro 2019

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas Milho Grão – Conjuntura semanal Na …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.