Início / Featured / Investigadores da UC integram gestão de projecto internacional para explorar potencial dos aerogéis
A equipa do Comité de Gestão do projecto

Investigadores da UC integram gestão de projecto internacional para explorar potencial dos aerogéis

António Portugal e Luísa Durães, docentes e investigadores do Departamento de Engenharia Química da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), foram nomeados, pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), delegados por Portugal para integrar o Comité de Gestão da Acção COST AERoGELS – “Advanced Engineering and Research of aeroGels for Environmental and Life Sciences”.

Comercialmente, os aerogéis foram usados em forma granular para adicionar isolamento para claraboias. O aerogel de sílica transparente é utilizado como um material de isolamento térmico para janelas, limitando significativamente as perdas térmicas de edifícios. Partículas de aerogel são também usados como agentes espessantes em algumas tintas e cosméticos. Os aerogéis de carbono podem ainda ser criados através de biomassa vegetal.

Esta Acção COST, que junta cientistas de 40 países, visa reunir o conhecimento gerado na investigação científica e tecnologia dos aerogéis, por parte da academia e da indústria, com o objectivo de impulsionar o desenvolvimento de novos produtos e a transferência de tecnologia para o mercado, nomeadamente para aplicações ambientais e das ciências da vida. Este consórcio alargado é liderado por Carlos García-González, da Universidade de Santiago de Compostela, Espanha.

Estudo até 2023

Até 2023, os cientistas dos vários grupos de trabalho da Acção AERoGELS vão explorar todo o potencial dos aerogéis no contexto das aplicações ambientais e das ciências da vida, e serão treinados investigadores jovens nesta área para formarem a nova geração de cientistas inspirados em aerogéis.

Os aerogéis são “materiais nano-estruturados extremamente atractivos pelas suas propriedades únicas, nomeadamente a sua elevada porosidade (geralmente acima de 90%), baixas densidade e condutividade térmica, e composição química bastante versátil. Estas e outras propriedades fazem dos aerogéis excelentes isolantes térmicos (indústria aeroespacial, edifícios, equipamentos)”, explica Luísa Durães.

A docente da FCTUC realça ainda que, “graças aos desenvolvimentos na área, impulsionados pela comunidade científica que se dedica aos aerogéis, estes materiais têm-se mostrado muito promissores para outras aplicações, nomeadamente nos sectores da energia, ambiente e biomédico/farmacêutico».

Mais informação sobre a Acção AERoGELS disponível aqui.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Capoulas Santos atribui à IACA a Medalha de Honra da Agricultura

O actual Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, , na sua …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.