Início / Featured / Inquérito PONG-Pesca: candidatos às europeias comprometidos com a conservação marinha

Inquérito PONG-Pesca: candidatos às europeias comprometidos com a conservação marinha

A PONG-Pesca, em antecipação das eleições europeias de 26 de Maio, que irão formar o novo Parlamento Europeu (PE), realizou um inquérito aos 17 cabeças-de-lista portugueses sobre o seu posicionamento sobre assuntos-chave sobre conservação dos oceanos.

As respostas levam a PONG-Pesca a concluir que, de uma forma geral, os próximos representantes portugueses no PE terão a conservação dos oceanos como uma prioridade.

Para além de vários assuntos a nível nacional, a PONG-Pesca tem acompanhado, ao longo dos últimos 10 anos, várias políticas europeias cruciais para a conservação marinha, nomeadamente a implementação da Política Comum das Pescas (PCP).

Portugal elege 21 deputados nas europeias

No próximo dia 26 de Maio, Portugal elegerá 21 deputados para o PE, que irão acompanhar e tomar decisões sobre todos os assuntos relevantes que são discutidos a nível comunitário.

“Dada a importância dos ecossistemas costeiros e marinhos para Portugal, é importante que os eleitores portugueses estejam elucidados sobre as opiniões e os programas eleitorais dos vários partidos portugueses candidatos às eleições europeias no que toca a estes assuntos”. Como tal, a PONG-Pesca enviou o inquérito a todos os partidos candidatos ao PE sobre o seu posicionamento no que toca à conservação do meio marinho.

As perguntas abrangeram várias áreas da conservação marinha: as pescas, o ordenamento do espaço marítimo, as áreas marinhas protegidas (AMP), o lixo marinho, a extracção de recursos não vivos e o transporte marítimo.

“Tem a certeza de que o seu partido é “fish”?”

A plataforma contactou de forma persistente as 17 sedes de campanha, tendo obtido respostas de 11 delas. Os resultados da campanha “Tem a certeza de que o seu partido é “fish”?”, bem como a lista das perguntas efectuadas, podem ser consultados no blogue da PONG-Pesca e a sua publicação coincide simbolicamente com o Dia Europeu do Mar, cujas celebrações decorreram este ano em Lisboa.

De um modo geral, os partidos responderam de forma positiva, assumindo posições consistentes com a visão das organizações de conservação portuguesas para oceanos saudáveis e resilientes. A excepção mais clara foi a possível realização de mineração em mar profundo, actividade para a qual as associações ambientalistas europeias defendem uma moratória de vários anos, em linha com uma resolução do PE que agora cessa funções.

Surpresa

“Constatámos, com alguma surpresa mas muito agrado, que as respostas dos partidos vão ao encontro das expectativas dos portugueses e das organizações de conservação marinha nacionais. A PONG-Pesca irá acompanhar o trabalho dos futuros eurodeputados, para assegurar que estas promessas eleitorais são cumpridas” afirmou Gonçalo Carvalho, representante da PONG-Pesca.

Aquele responsável fez igualmente um apelo ao voto. “Esperamos que esta nossa iniciativa seja útil para os eleitores, mas esperamos sobretudo que todos os portugueses vão exercer o seu direito de voto no dia 26”.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Montalegre: plano municipal de combate à vespa velutina já fez 13 mil capturas

A Câmara Municipal de Montalegre elaborou um Plano Municipal de Combate à Vespa Velutina, também …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.