Início / Agricultura / Conheça as principais dicas para fertilizar o seu terreno correctamente

Conheça as principais dicas para fertilizar o seu terreno correctamente

Artigo de opinião de Rosa Moreira, Eng.ª Agrónoma, promotora do site A Cientista Agrícola

O que sabe sobre a fertilização?

Uma das principais preocupações de qualquer produtor agrícola deve ser assegurar que a sua cultura tem as suas necessidades nutricionais garantidas.  A fertilização e a aplicação de fertilizantes desempenham por essa razão uma importância incalculável para o crescimento e desenvolvimento das plantas.

Os nutrientes têm uma importância vital para as plantas, sendo alguns destes absorvidos em grandes quantidades (macronutrientes) e outros em quantidades mínimas (micronutrientes). A utilização de fertilizantes desempenha um papel fundamental no fornecimento de elementos essenciais que garantir o correto crescimento e desenvolvimento das plantas.  No entanto, a aplicação de fertilizantes de forma desadequada ou incorrecta nas culturas pode comprometer o seu correto crescimento e desenvolvimento.

Por essa razão, a fertilização das culturas deve ser realizada de forma ponderada pois, quando efectuada com o objectivo de se obter resultados demasiado rápidos, pode aumentar a susceptibilidade do aparecimento de pragas, doenças e outros problemas de difícil resolução.

A aplicação de fertilizantes que não respeitem a dose recomendada pode originar o aparecimento de danos diretos nas culturas ou provocar um efeito indirecto no ambiente, através da poluição das águas, por exemplo.

Para evitar um sobre-fertilização é recomendado que esta se execute com base nos resultados obtidos através dos resultados obtidos nas análises ao solo e às plantas feitas anteriormente.

Os resultados das análises químicas do seu solo poderão dar-lhe uma panorâmica em relação à quantidade de nutrientes extraíveis e também sobre o tipo de textura, estrutura, valor de pH e quantidade de matéria orgânica. Estes factores são muito importantes pois ajudar-lhe-ão a fazer um juízo de valor sobre a fertilidade do terreno.

Também como as análises químicas do solo, os resultados da análise foliar dão-lhe uma ideia sobre a fertilidade de um solo. Através desta análise poderemos saber qual a quantidade de nutrientes absorvidos pelas plantas e, se porventura estas forem elevadas, partimos do pressuposto que o terreno tem efectivamente condições de ser fértil.

ADP Fertilizantes possui ao seu dispor todos estes serviços agronómicos anteriormente referidos neste artigo.

Pode conhecê-los mais detalhada através da app Fertiberia Tech ou através do site, navegando até à secção “Serviço ao Agricultor > Serviços Agronómicos”.

A aplicação de fertilizantes

Os fertilizantes, tal como referido anteriormente, são produtos que se aplicam no solo com o objectivo de aumentar a disponibilidade dos nutrientes para as culturas agrícolas. Pode-se subdividir os fertilizantes em: adubos e correctivos.

Um correctivo define-se como um tipo de fertilizante que é aplicado no solo de forma a melhorar as suas propriedades físicas e químicas (exemplo:  aplicação de matéria orgânica).

Um outro bom exemplo de correctivo é a aplicação de calcário no solo com a finalidade de aumentar o pH, diminuindo a acidez do solo e aumentando a disponibilidade de nutrientes para as plantas ou diminuindo a disponibilidade de elementos potencialmente tóxicos.

No que diz respeito aos adubos, estes classificam-se como produtos que são utilizados para aumentar a disponibilidade de nutrientes no solo para as plantas.

Tipos de adubos

Os adubos podem classificar-se tendo como base a presença dos elementos principais (azoto, potássio e fósforo). Assim, os adubos podem ser simples/elementares ou compostos.

Os adubos simples são constituídos apenas por um elemento principal.

Os adubos compostos dividem-se por sua vez em binários e ternários. Os adubos compostos binários são constituídos apenas por dois elementos principais e os ternários são constituídos pelos três elementos principais (azoto, potássio e fósforo).

A utilização de adubos compostos permite uma acção, ao nível de fertilização, mais completa.

Tenha em atenção que a utilização de adubos azotados deve ser feita com uma maior precaução.

Os adubos na forma azotada nítrica, se não forem absorvidas pelas plantas, podem rapidamente sair da zona radicular e contaminar águas superficiais e subterrâneas.

Opte por essa razão por adubos que tenham todo ou parte do azoto na forma amoniacal. No entanto, uma vez que é relativamente fácil que o azoto amoniacal se transforme em azoto nítrico, evite aplicar grandes quantidades deste nutriente de uma única vez, optando por uma aplicação mais fraccionada.

Tipos de adubações

Pode-se considerar de grosso modo dois tipos de adubações: adubação de fundo e adubação de cobertura.

adubação de fundo é normalmente realizada durante a preparação do solo ou na altura da sementeira/plantação de uma determinada cultura.

adubação de cobertura é realizada após a cultura já estar instalada. Pode ser realizada sobretudo durante três momentos distintos: (1) quando as plantas são jovens, (2) para evitar/corrigir alguma carência nutricional e (3) como adubação de manutenção.

O adubo NERGETIC DYNAMIC S+ é um exemplo de um  adubo de cobertura com azoto nítrico e amoniacal totalmente protegido, enriquecido com enxofre, cálcio e boro.

Este adubo possui a tecnologia C-PRO presente nos adubos DYNAMIC o que permite garantir uma maior rapidez de resposta na disponibilidade de nutrientes e ao mesmo tempo um efeito prolongado, com todos os nutrientes protegidos.

Saiba mais sobre este adubo neste vídeo:

Antes de decidir qual o adubo e tipo de adubação a aplicar nas suas culturas, saiba que esta decisão depende de factores como a quantidade a aplicar, o comportamento dos nutrientes no solo, a dimensão do terreno a fertilizar ou até mesmo quais os meios/equipamentos tem para o efeito.

Nas áreas de maior dimensão, a aplicação de fertilizantes ao solo é feita maioritariamente por distribuidores mecânicos, que espalham os adubos de forma mais ou menos homogénea por todo o terreno.

Espero que este artigo o(a) tenha ajudado(a) a adquirir mais conhecimentos sobre fertilizantes e sobre a fertilização.

Até ao próximo artigo!

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Valter Braga: Açores empenhado e a trabalhar pelo reforço do POSEI na próxima PAC

O Director Regional do Desenvolvimento Rural afirmou, em Santa Maria, que o Governo dos Açores …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.