Início / Mar / Ambiente / Cientista polar da Universidade de Coimbra distinguido com prémio internacional
José Xavier com Hanne Nielsen (presidente da APECS internacional, Universidade da Tasmânia, Austrália; à esquerda) e Gerlis Fugmann (directora executiva da APECS internacional/ Alfred Wegener Institute, Helmholtz Center for Polar and Marine Research, Alemanha (à direita).

Cientista polar da Universidade de Coimbra distinguido com prémio internacional

José Xavier, docente do Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) e investigador do Centro de Ciências do Mar e Ambiente (MARE), venceu o prémio internacional “APECS International Mentorship Award 2018”.

Instituído pela Association of Polar Early Career Scientists (APECS), que possui membros em mais de 60 países de todo o Mundo, o galardão visa reconhecer os esforços de cientistas, dentro da comunidade científica polar, e honrar aqueles que investiram tempo e energia para apoiar a comunidade de jovens cientistas polares.

Comités nacionais escolhem mentor

No processo de eleição do vencedor participam todos os comités nacionais da APECS, que indicam um cientista e mentor que tenha feito contribuições excepcionais para o sucesso desta associação internacional de jovens cientistas polares.

Para o cientista polar da UC, este prémio “é um orgulho muito grande pois é o reconhecimento da nova geração de jovens cientistas de todo o Mundo, com o trabalho que temos desenvolvido com muitos países em prol da ciência e na formação de cientistas”.

José Xavier refere ainda que “é um prémio repartido pelos meus estudantes e colegas, pela sua dedicação, trabalho e entusiasmo ao longo destes anos, particularmente aos excelentes jovens cientistas que Portugal possui, através do magnífico trabalho da APECS Portugal”,

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

Bivalves contaminados são perigosos. Antes de os apanhar consulte a página do IPMA

O IPMA — Instituto Português do Mar e da Atmosfera alerta: a ingestão de bivalves contaminados …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.